Uma realidade distorcida


A anorexia, bulimia, síndrome do comer noturno e a vigorexia vem aumentando significativamente, retratando os valores distorcidos sobre a beleza e a saúde.

A mulher com anorexia estabelece pesos ideais muito abaixo dos padrões saudáveis e buscam alcançá-los de forma agressiva consigo mesma, não percebendo que ultrapassou o limite do peso normal, colocando com isso sua vida em risco.

Já na bulimia, ocorrem momentos em que as pessoas ingerem uma quantidade exagerada de alimentos, e posteriormente acabam por se utilizar do uso de laxantes, diuréticos e vômitos auto-induzidos, na crença de que podem eliminar 100% do que ingeriram, e assim não ganharem peso. A bulimia tem uma semelhança com a síndrome do comer noturno em função da ingestão exagerada de alimentos, se diferenciando pelo fato de que ocorre uma verdadeira farra alimentar no meio da noite, desencadeando muita culpa e sentimentos de inferioridade em função de seu ato.



Constantemente novas patologias estão sendo diagnosticadas, como a vigorexia, a qual vem prevalecendo no sexo masculino, onde o homem acaba por passar horas na academia, na busca de um corpo forte e perfeito. Atrás desse homem robusto se esconde um sujeito inseguro com baixíssima auto-estima.



Nossa realidade é assustadora, a cultura pelo corpo magro e forte tem sido arrasadora, adoecendo nossos jovens, acabando com relações familiares e sociais.



Luciana Kotaka - Psicóloga

2 comentários:

JL Cancio disse...

Eu tengo un par amigos con vigorexia. Una pena.

bjs!

2/2/10
Mudando o Rumo da Vida disse...

Kilza, a alimentaão, a estética e o emocional estão muito ligados né?

Tem tudo a ver.

Pq tantos disturbios alimentares?

Não é?

Tudo tem a ver mesmo com o emocional, com a visão que temos de nós mesmo, dos nossos medos e anseios, olha complicado.
É muito mais do que comer muito ou pouco.

2/2/10

ÚLTIMOS COMENTÁRIOS

ARQUIVO