Anemia Megaloblástica


Por Ana Carolina Pieroni



É o distúrbio do sangue caracterizado por glóbulos vermelhos maiores que o normal, baixa contagem de glóbulos brancos e baixa contagem de plaquetas. Normalmente aparece após os 30 anos de idade e sua principal causa édeficiência de vitamina B12 e/ou de ácido fólico.
Os sintomas são típicos de anemia com icterícia leve, algumas manifestações gastrintestinais são freqüentes, são elas: dor na língua (fica avermelhada e lisa), anorexia, perda de peso e diarréia. Pode ocorrer também queda de cabelos e pêlos.

O Ácido fólico (folato) é necessário para a duplicação e síntese de DNA e sua absorção é realizada no jejuno. O corpo humano reserva 5 a 20 mg de folato, sendo 50% no fígado. Em caso de carência total, as reservas se esgotam em 4 meses. Os alimentos ricos em ácido fólico são: frutas, vegetais, lácteos, cereais e algumas vísceras animais. E sua recomendação para adultos é de 400μg de folato por dia e 600μg por dia para mulheres grávidas (DRIS, 2002).

A vitamina B12 é depositada no fígado e nos músculos. A sua função é a formação do tetraidrofolato (THF - forma ativa o ácido fólico) e metionina.  Por esse motivo, na deficiência de Vitamina B12 as reservas de folato no organismo diminuem, seu quadro clínico se assemelha a deficiência de ácido fólico, porém com manifestações neurológicas:  torpor e paralisia nas extremidades, fraqueza e ataxia. Pode haver irritabilidade, amnésia e demência. Essas manifestações são devidas a falta de metionina nos neurônios.  
O organismo humano não é capaz de sintetizar vitamina B12, contudo suas reservas podem suprir um período do de 3 a 4 anos, sua fonte deve-se a ingestão de alimentos como: carnes, leite e derivados, moluscos e ovos; e suas recomendações de ingestão diária são de 2,4 mcg para adultos, 1,2 mcg para crianças de até 8 anos e 2,6 mcg para gestantes e mães que amamentam (DRIS, 2004).

0 comentários:

ÚLTIMOS COMENTÁRIOS

ARQUIVO