Leite Materno: saúde e amor pra vida toda!



Por Lunara Freitas




O Leite Materno é hoje reconhecido mundialmente como o alimento mais completo, seguro e saudável para crianças de 0 a mais de 2 anos de idade. Até o 6º mês de vida é capaz de suprir todas as necessidades do bebê incluindo água, fatores imunológicos, prebióticos e probióticos. A partir do 6º mês o aleitamento materno será complementado com outros alimentos, continuando até os 2 anos ou mais. Mãe e bebê são os únicos que devem interferir na decisão do desmame. (Leia: Alimentação para Bebês e Probióticos e Prebióticos).

Nenhum outro alimento ou fórmula infantil apresenta os benefícios do Leite Humano. Durante os primeiros dias após o parto, o recém-nascido alimenta-se de colostro, um leite que é secretado lentamente durante as últimas semanas de gestação. O colostro é um fluído de cor clara ou amarelada, contendo mais proteínas, minerais, vitamina A, E e imunoglobulina que o leite maduro, porém menos carboidratos e gorduras. À medida que a criança cresce, o leite passa a ter mais gordura que o colostro, para favorecer o ganho de peso.

A composição do Leite também muda durante a mamada. O leite do início contém mais água e proteínas, que mata a sede; o do fim contém mais gordura que proporciona saciedade. Portanto, deve-se orientar as mães a esvaziar a mama ao máximo cada vez que a criança mamar, garantindo que ela receba todos os nutrientes em igual quantidade.

Os benefícios do aleitamento, também estão associados ao melhor desenvolvimento físico, mental e emocional. Pesquisadores observaram que crianças alimentadas ao peito mostravam-se mais ativas e possuíam melhor desenvolvimento neuromotor, além de melhores resultados nos testes de inteligência.

Além deste, outros fatores influentes para a decisão pelo aleitamento são os benefícios para a saúde materna: auxilia na redução de peso, aumenta o vínculo mãe-filho-pai, reduz o sangramento pós-parto, acelera a involução uterina (retorno do útero a seu tamanho normal após o parto), apresenta custo quase zero, não necessita de preparo.

O Leite Humano apresenta em sua composição diversas bactérias (probióticos) que irão compor a flora bacteriana intestinal da criança, regulando o funcionamento do trato digestivo e protegendo contra doenças infecciosas. Além dessas bactérias, ele também fornece os prebióticos, substâncias que servirão de alimento para elas, mantendo a população de microorganismos intestinais satisfatória.

Cada vez mais estudos são feitos todos os anos para determinar quais as funções de outros milhares de substâncias presentes no Leite Materno que ainda são desconhecidas. Todas as pesquisas concluídas comprovam cientificamente que este é o melhor alimento existente para recém-nascidos. Diversos relatos de mães que amamentam comprovam a importância do aleitamento para o desenvolvimento afetivo e amadurecimento de ambos, filho e mãe.


Imagem: 007blog.net


1 comentários:

Ministério da saúde disse...

Olá blogueiro,

Dê ao seu filho o que há de melhor. Amamente!

Quando uma mulher fica grávida, ela e todos que estão à sua volta devem se preparar pra oferecer o que há de melhor para o bebê: o leite materno.

O leite materno é o único alimento que o bebê precisa, até os seis meses. Só depois se deve começar a variar a alimentação.

A amamentação pode durar até os dois anos ou mais.



Caso se interesse na divulgação de materiais e informações sobre esse tema, entre em contato com comunicacao@saude.gov.br

Obrigado pela colaboração!

Ministério da Saúde

27/8/10

ÚLTIMOS COMENTÁRIOS

ARQUIVO