Emagreça com saúde



Dr Ícaro Alcantâra


Ninguém consegue atingir o peso ideal e mantê-lo, COM SAÚDE, sem o mínimo de disciplina e planejamento/organização; aliás, estas duas qualidades são fundamentais para atingir qualquer objetivo na vida; o problema é que a maioria dos pacientes coloca sua própria saúde em segundo plano de importância, facilitando desistência ante às dificuldades. Sabe aquele ou aquela modelo cujo corpo você “inveja” e gostaria muito de ter? Tenha certeza que ele(a) segue algumas regras básicas para conseguir manter a aparência, onde os excessos são exceções, ocasionais (caso contrário, dependerá do uso constante de substâncias, cujo uso crônico e abusivo não tardará a causar doenças).


Algumas pessoas demoram para perceber que não existem “pílulas mágicas” ou “tratamentos miraculosos” em saúde... Mas para os que já entenderam isto e estão dispostos a perder peso às custas de eliminar realmente os depósitos de gordura do corpo, seguem as principais orientações que funcionam na prática:


- O excesso de gordura corporal está relacionado ao aparecimento e manutenção de MUITAS doenças.


Assim sendo, mais que questão estética, perder o excesso de gordura é fundamental para ter e manter saúde. São cada vez mais freqüentes os relatos de pacientes que deixaram de sentir vários sintomas simplesmente por terem perdido peso de forma saudável.


- Para que a gordura corporal seja gasta ou eliminada pelo corpo, ela precisa circular direito, ou seja, ser transportada pelo sangue e a maior parte do sangue é água. Por isso, sempre tome bastante água por dia (pelo menos 3 litros bem distribuídos ao longo do dia).


- O exercício físico regular é fundamental porque tem tripla função no processo de emagrecimento:
acelera o metabolismo e gasto energético, forçando a queima de gordura para gerar energia (a energia que “sobra” dos alimentos, normalmente é armazenada sob a forma de gordura), propicia o aumento da massa muscular que, mesmo no repouso, gasta energia para sobreviver e atuar (por isso é verdade que quanto mais músculos, normalmente, menos gordura) e melhora a circulação do sangue


- Não existe emagrecimento efetivo e saudável sem bom funcionamento intestinal, uma vez que é o intestino quem controla o que “entra” no corpo através da alimentação e boa parte do que é eliminado: basta lembrar que todo medicamento/suplemento ingerido é absorvido pelo intestino e só depois disto cai na corrente sangüínea para agir. Isto significa que um intestino funcionando mal pode não absorver direito medicamentos, reduzindo assim seu efeito. A dica aqui é sempre ingerir pelo menos 30g de fibras/dia (folhas, cereais, frutas, sementes, vegetais, etc), distribuídas entre as várias refeições do dia e muita água.


- O organismo humano foi programado geneticamente para receber alimentos no máximo a cada 3 horas. Por isso, quem passa mais de 3 h sem comer durante o dia está “forçando” seu cérebro a mandar que o corpo estoque o máximo de energia que der, a cada nova refeição. Em outras palavras, “pular” refeições faz com que o corpo transforme o máximo possível das outras refeições em gordura; por isso quem come poucas vezes por dia tende a comer mais e em maior quantidade, aumentando cada vez mais seus estoques de gordura.


- A falta de sono e o stress prejudicam a liberação da leptina, que é um hormônio que informa ao cérebro a “hora de parar de comer” (saciedade). Resultado: quem não dorme direito (também com qualidade) e quem é estressado tende a sentir o apetite aumentado durante seu período acordado


- Nem todo medicamento para emagrecer tem que ser necessariamente estimulante, causando taquicardias, palpitações, elevação de pressão sangüínea, insônia, ansiedade, etc. O que mais funciona para ter e manter o peso ideal é cultivar sempre hábitos saudáveis de vida (vide apresentação “Viver: o que é necessário” no meu site) mas hoje em dia há excelentes medicamentos para auxiliar nos processos de emagrecimento saudável que agem mais naturalmente sem o efeito “estimulante” excessivo: na moderação do apetite, na queima de gordura para gerar calor (termogênese), na redução das calorias dos alimentos ingeridos, no estímulo à utilização preferencial de gordura pelo corpo para geração de energia, na facilitação da eliminação da gordura, etc.


- Procure ter apoio de médico experiente no seu processo de emagrecimento, preferencialmente através de avaliação completa e atenta (com obtenção de história clínica detalhada), realização dos exames complementares necessários e acompanhamento periódico dos detalhes e resultados do tratamento. Os melhores profissionais não são necessariamente os que só prescrevem “novidades” mas com certeza estão entre aqueles que sabem ouvir o paciente com real interesse e tempo para isto, atentando para os detalhes do quadro clínico de cada um; é nos detalhes individuais que reside o sucesso ou fracasso de boa parte dos tratamentos, o que consultas curtas demais decerto não permitem obter.


- O apoio de nutricionistas, professores de educação física e demais profissionais de saúde competentes tem se mostrado importante aliado dos tratamentos com fins de emagrecimento: afinal, cada um entende melhor da sua área específica de estudo e atuação.


- Se durante o tratamento (seja ele via medicamentos ou via tratamentos estéticos ou ambos) você sentir sintomas indesejáveis, comunique seu médico; alguns deles podem motivar alterações na forma de usar, dosagem ou mesmo substituição do próprio remédio. Para outros sintomas, a associação de outros medicamentos ou suplementos pode ser benéfica e mesmo necessária (por exemplo, todo processo de emagrecimento gera excesso de radicais livres, aumentando o estresse oxidativo, para o que a administração conjunta de antioxidantes costuma ser bastante vantajosa para o paciente).


- Procure estabelecer metas atingíveis: não são raros os casos de pacientes que querem atingir peso e constituição corpórea que seu biótipo simplesmente não permite. E algumas clínicas e profissionais vão fazer o possível para fazê-lo acreditar que está fora do seu corpo e peso ideais... Mesmo que você não esteja. Lembre-se sempre que a busca pela estética nunca deve comprometer a promoção e manutenção de saúde.


- Os tratamentos estéticos e medicamentos para perda de gordura são basicamente de 3 tipos: os que reduzem a formação de depósitos de gordura pelo seu corpo, os que promovem o aumento do gasto da gordura armazenada e os que facilitam a eliminação de gordura. E são inúmeras as substâncias que podem ter um ou mais destes efeitos, com milhares de combinações possíveis, sempre na dependência de cada caso, individualmente. Para enumerar apenas algumas destas, de eficácia comprovada: ácido lipóico, ashwaganda, cafeína, carnitina, cassiolamina, centella asiática, chá verde, citrus aurantium, coenzima Q10, creatina, faseolamina, garcínia, ginseng, gymnena silvestre, irvingia gambonensis, HMB, koubo, pantetina, pholia magra, resveratrol, sesamina, slendesta, tribulus terrestris, ubiquinol. É claro, devem ser prescritas somente pelo médico que saiba como utilizá-las e associá-las, quando necessário.



Em resumo, perder peso de forma saudável é perfeitamente possível e mesmo fácil (depende sobretudo de um pouco de disciplina) mas pressupõe “queimar gordura” com manutenção ou aumento da massa muscular, o que só é possível através da prática diária de hábitos de vida saudáveis: para quem faz isto, os tratamentos estéticos e medicamentos/suplementos para emagrecer, quando bem indicados por profissional médico competente, entram como eficazes “aceleradores” e “melhoradores” do processo.


Mas para quem após toda esta leitura continua achando que não precisa mudar nada na sua vida e que os medicamentos e tratamentos “fazem o milagre” do emagrecimento sozinhos, um conselho: que mantenham uma GORDA conta corrente, capaz de arcar com todos os custos dos tratamentos e suplementos por toda a vida e, depois de algum tempo, com os remédios para as tantas doenças que decerto, infelizmente, desenvolverão.


A escolha é sua. Faça a sua parte e boa escolha!



Dr. Ícaro Alves Alcântara






Imagens:



0 comentários:

ÚLTIMOS COMENTÁRIOS

ARQUIVO