Salmonela




Salmonella é um gênero de bactérias pertencentes à família Enterobacteriaceae, sendo conhecida há mais de um século. São bactérias gram-negativas, em forma de bacilo não esporulado, não capsulado, sendo que a maioria não fermenta a lactose. Dentre s de maior importância para a saúde humana destaca-se a Salmonella Typhimurium (Salmonella enterica enterica sorovar Typhimurium), um dos agentes causadores das gastoenterites.

A salmonela, após ser ingerida pelo hospedeiro, passa pelo estômago, de onde entra para o meio interno. Deste modo, a bactéria é envolvida por um fagossoma e é disseminada para os tecidos adjacentes levando à infecção do trato gastrointestinal.

A gastroenterite é a salmonelose mais comum e os sintomas surgem de 6 a 48 horas após a ingestão de alimentos ou água contaminados. Dentre os alimentos mais freqüentemente contaminados encontram-se ovos, peixes, carnes, leite e queijos, maionese, palmito, entre outros. Pode ocorrer também pela disseminação fecal-oral. Por isso, é de extrema importância a higiene pessoal com a lavagem freqüente das mãos, principalmente após a utilização de sanitários.

No que se refere à alimentação temos que ter cuidado com o local aonde realizamos as nossas refeições, com a água que tomamos, sucos naturais, gelo, principalmente quando vamos a praias lotadas e onde não há infraestrutura adequada. Se somos responsáveis por serviços de alimentação temos que ter o cuidado com a procedência dos alimentos que adquirimos e como os conservamos, preparamos e servimos; a água que utilizamos, a higiene pessoal dos nossos funcionários e o estado de saúde deles, bem como as práticas corretas na manipulação desses alimentos.

Os sintomas mais comuns da samonelose incluem a diarreia sem a presença de sangue, náuseas, cólicas abdominais e dor de cabeça. Pode ocorrer bacteremia e as crianças, idosos e pessoas soropositivas são grupos de maior risco.

Para o diagnóstico da salmonelose são realizadas hemoculturas, que na primeira semana da doença, dão resultado positivo. Podem também ser feitas coproculturas, mas só após a terceira semana da doença é que dão resultado positivo.

Para tratamento são usados antibióticos e precisamos acompanhar o paciente para ajustar a sua alimentação, uma vez que a diarreia pode levar a uma desidratação, a flatulência e a náusea podem afetar a aceitação alimentar. Muitas vezes a pessoa pode ter comprometimento da flora intestinal, sendo necessário recompô-la.

0 comentários:

ÚLTIMOS COMENTÁRIOS

ARQUIVO