Cuidados na gravidez e pós-parto – pele e mamas




Nesta matéria, ensinaremos cuidados básicos para mulheres grávidas e em pós-parto.

Bicos dos seios invertidos
Trata-se de uma característica congênita (desde o nascimento) comum a algumas mulheres. Em raros casos pode ser indício de certas doenças como mastites e até câncer, mas somente quando aparece na fase adulta.
Algumas mulheres com bico invertido apresentam dificuldade para amamentar, pois isso pode dificultar a pega do bebê, causando dor e incômodo. Na maioria dos casos o bico invertido não traz problema para o aleitamento materno.
Existem graus diferentes de inversão do bico. Aqueles que são muito interiorizados exigem um pouco mais de cuidado da mulher. Em primeiro lugar é importante procurar orientação médica antes de qualquer intervenção que possa por em risco sua integridade.
            Nesse caso, logo no início da gravidez, deve-se fazer massagens na aréola (parte mais escura da mama) durante o banho, puxando levemente o bico para fora e girando como se estivesse sintonizando um radio. Observe que não deve ser feito com muita força e nem causar dor.

Cuidados gerais com a mama
            O seio materno é um órgão completo que evoluiu perfeitamente para alimentar o filho. A mama não precisa de qualquer preparo para exercer sua função, nem mesmo deve ser lavada para amamentar. O banho diário é necessário e suficiente para garantir a higiene.
Daremos somente algumas dicas para evitar desconfortos que podem surgir durante a gravidez e após o parto.
1. Sensibilidade no bico do seio: pode aparecer nos primeiros meses de gravidez como resposta às mudanças hormonais maternas. O banho de sol, sem dúvida é o mais indicado para reforçar o mamilo e evitar sensibilidade e rachaduras na amamentação. Bastam cerca de 15 minutos de sol nas mamas, todos os dias, antes das 10 horas e depois das 16 horas. Se a mãe não tem a possibilidade de tomar sol, poderá também utilizar uma lâmpada de abajur, (aquelas de luz amarela, em formato de bulbo, chamadas de incandescentes), expondo a mama durante 15 minutos a uma distância de 20 cm, também todos os dias. A luz e o calor, tanto solar quanto da lâmpada, reforçam a resistência da pele.
Para evitar e minimizar a sensibilidade, muitas mulheres massageiam o seio com um pente de cerdas largas com as pontas protegidas, durante o banho. Também pode-se usar buchas vegetais. A massagem deve ser leve e nunca causando dor ou desconfortos. Passe levemente a bucha ou o pente sobre os mamilos, fortalecendo a pele e evitando a sensibilidade. Isso vai evitar rachaduras também durante a amamentação.

2. Rachaduras causadas pela amamentação: este problema é bem conhecido por muitas mulheres, especialmente pelas mães de primeira viagem. Muitas receitas caseiras existem e tem seu funcionamento bem fundamentado. Porém, não são recomendadas pelo risco de infecção que oferecem. Em casos iniciais e mais leves, o leite materno é o melhor remédio. Após a mamada, retire gotas de leite com os dedos e passe em todo mamilo. A gordura do leite hidrata a pele e substâncias bactericidas evitam o risco de infecções. A saliva do bebê também é um potente bactericida e cicatrizante. Pomadas cicatrizantes também não são recomendadas, pois alteram o sabor do leite.
A mãe deve sempre lavar bem as mãos antes de amamentar, evitando o contato de bactérias com a mama e com seu bebê.

Espinhas e manchas no rosto
            A higiene diária da pele do rosto ajuda a evitar este inconveniente. O uso de filtro solar não oleoso também e muito importante para evitar as espinhas e, é claro, as temidas manchas.
            Uma receita simples para hidratar a pele é a seguinte (receita da dermatologia Patrícia Rittes):

Peeling caseiro para espinhas 

Ingredientes
• 2 morangos grandes;
• 2 colheres de açúcar cristal;
• 2 colheres de iogurte natural.







Modo de preparo:
• Amasse bem os morangos, misture com o açúcar e o iogurte, mexa bem e aplique na pele limpa;
• Deixe por 20 minutos e retire com água.

Outra dica da dermatologista para melhorar a aparência da pele evitar manchas é utilizar produtos a base de vitamina C. Nesse caso, é importante que a pele esteja muito bem limpa e livre de qualquer oleosidade. Também é essencial utilizar filtro solar não oleoso de alta proteção e evitar o contato do sol no rosto.

Estrias
            As estrias são faixas avermelhadas ou esbranquiçadas que surgem na pele quando esta é muito tencionada, como durante o crescimento acelerado e a gravidez. Geralmente, são de origem genética.
Existem tratamentos dermatológicos específicos para estrias mais acentuadas, mas aquelas mais tênues podem ser evitadas com cuidados simples. Um deles é utilizar óleos ou hidratantes desde a descoberta da gravidez, sempre durante ou após o banho, massageando vigorosamente para a absorção pela pele.

Receita caseira para estrias (receita da dermatologia Patrícia Rittes)

Ingredientes

• 1 colher de sopa de mel;
• 1 clara de ovo batida em neve;
• 3 colheres de sopa de farinha de aveia;
• 3 colheres de café de óleo de semente uva;
• 1 colher de sopa de leite integral.


Modo de preparo:

• Misture tudo. Aplique nos seios e barriga; deixe agir por 30 minutos.                  

0 comentários:

ÚLTIMOS COMENTÁRIOS

ARQUIVO