Açaí: Bom ou Ruim?



Típico alimento de Paraenses e Amapaenses, mas encontrado em toda região Amazônica, o açaí vem ganhando fama nacional e internacional por suas propriedades nutricionais e seu sabor.
Para os Nortistas é ideal com farinha, camarão, peixe frito e sem açúcar, para os demais Brasileiros, com granola, banana, morango. Seja qual for a forma de consumo, os benefícios desta fruta vem sendo cientificamente comprovados.
De acordo com a tese de doutorado da pesquisadora Ediluci Malcher do programa de Pós-Graduação em Biodiversidade Tropical da Universidade Federal do Amapá, o açaí é rico em proteínas, fibras, gorduras, vitaminas C, B1 e B2. E pobre em ferro, derrubando o mito regional de que o açaí cura a anemia.
O principal benefício do açaí encontra-se no tipo de gordura que o compõe, a insaturada (mono e poliinsaturada) reconhecida por prevenir doenças cardiovasculares e também por serem encontradas no azeite de oliva. Ao contrário do que muitas pessoas pensam o açaí não tem colesterol. Vale ressaltar que o colesterol é uma exclusividade dos alimentos de origem animal.
Além disso, já ouviram falar dos famosos antioxidantes do vinho, as antocianinas, que também evitam as doenças cardiovasculares? Pois, elas também estão presentes no açaí.
Agora que sabemos de seus prós, vamos falar de seus contras. Apesar da gordura do açaí ser extremamente benéfica, elas também são extremamente calóricas, como toda e qualquer gordura, sendo boa ou ruim, saturada ou insaturadas. Para se ter uma idéia 100g de polpa açaí, aproximadamente, ½ copo de açaí bem grosso tem em torno de 250calorias.
Portanto, mais uma vez devemos usar o bom-senso em nossa alimentação. Açaí é bom, mas em excesso engorda, e por isso deve ser consumido na medida certa.

Ai vão algumas dicas de consumo:
- Para os Nortistas: Evite substituir o feijão pelo açaí. feijão tem nutrientes que o açaí não tem e vice-versa, uma vez ou outra não tem problemas, mas sempre não é recomendado;
- Para os Nortistas: Tenha cuidado com os acompanhamentos do açaí (charque, camarão, farinha, tapioca, peixe frito), geralmente, eles também são muito calóricos e muito gordurosos.
- Para todos: Acompanhar com frutas é uma boa alternativa.
- Para todos: Se você já tem problemas com a balança, experimente tomar açaí sem açúcar ou com adoçante, e acrescentar no lugar das farinhas, a aveia. Para os nortistas pode parecer loucura, mas é uma boa opção para quem tem diabetes e triglicerídeos altos.
- Para todos: E para quem quer cuidar do peso, que tal evitar consumi-lo como acompanhamento no almoço, e passar e consumi-lo como suco, um pouco mais ralo, no lanche da tarde, apenas com adoçante, sem as farinhas?
Agora se você é dependente do açaí, come todos os dias, que tal procurar um Nutricionista para elaborar um cardápio personalizado a sua necessidade calórica, de forma a caber em seu esquema alimentar o seu açaí?
Mas se em algum momento, você exagerar, não esqueça a regrinha principal da reeducação alimentar: EXAGEROU? COMPENSE!


1 comentários:

Francy e Carlos Guttierrez disse...

Sempre soube que existe mais açaizeiros no Maranhão do que no Amapá e também é uma comida típica de lá. Falo por experiência própria, pois nasci e me criei no Maranhão vem as pessoas comendo acai com farinha. Já com aveia nunca vi, mas deve ser muito bom. Tenho saudades da minha infância no Norte Setentrional Maranhense.
Obrigada por me recordar coisas boas.

8/8/11

ÚLTIMOS COMENTÁRIOS

ARQUIVO