Tempo para encontrar a receita para um envelhecimento saudável

Os europeus vivem mais tempo. Boas notícias, obviamente, mas também um desafio pois as pessoas não devem apenas envelhecer, mas também manterem-se saudáveis por mais tempo possível. O projeto financiado pela União Européia NU-AGE estudará de que forma a alimentação poderá promover a saúde dos idosos, e ajudar a prevenir o desenvolvimento de doenças relacionadas com a idade.

A Europa em envelhecimento
Melhores condições de vida, estilos de vida saudáveis e uma melhor educação, bem como um maior acesso aos serviços de saúde de qualidade fizeram com que os europeus pudessem esperar alcançar os 78 anos de idade - um aumento de seis anos em comparação com a esperança de vida em 19801. O aumento da esperança de vida, em combinação com a diminuição da taxa de natalidade observada na Europa, resulta num aumento dramático da proporção de idosos na população, prevendo-se que chegue aos 40% em 20301. Portanto, melhorar a saúde dos nossos idosos não irá apenas salvá-los do sofrimento de condições relacionadas com a idade, mas também irá aliviar a carga sobre a sociedade através da redução dos custos médicos e sociais.

Alimentação e envelhecimento - um caso para o NU-AGE
A alimentação é um dos muitos fatores - tanto biológicos como ambientais - que desempenham um papel no envelhecimento. Através de uma seleção cuidadosa da nossa alimentação podemos influenciar o processo de envelhecimento. No entanto, a influência da alimentação nas condições relacionadas com a idade é uma área de estudo relativamente inexplorada e não está claro como deve ser a alimentação ideal para um envelhecimento saudável.

O que sabemos é que a alimentação pode influenciar o desenvolvimento da inflamação, uma componente natural do processo de envelhecimento. A inflamação crónica de baixo grau observada em idosos tem sido provada como sendo um factor de desenvolvimento de doenças relacionadas com o envelhecimento como a aterosclerose (endurecimento e espessamento das paredes arteriais resultando num risco aumentado para a doença cardiovascular), diabetes tipo 2, e neurodegeneração originando declínio cognitivo.

Desta forma, a Comissão Europeia financiou o projeto NU-AGE que objectiva a obtenção de um conhecimento mais profundo sobre o papel da alimentação na inflamação associada ao envelhecimento nos próximos cinco anos. Este financiamento permitirá que os investigadores do NU-AGE identifiquem estratégias alimentares que cumpram necessidades nutricionais específicas e previnam doenças relacionadas com o envelhecimento.

Investigação NU-AGE
Uma das primeiras tarefas para o NU-AGE é o desenvolvimento de uma pirâmide alimentar para indivíduos com mais de 65 anos de idade. Esta será desenvolvida a partir de orientações nutricionais de base alimentar, ilustrando as proporções de diferentes alimentos que devem ser incluídos numa alimentação equilibrada. A pirâmide alimentar NU-AGE será estruturada para satisfazer as necessidades nutricionais dos idosos, enfatizando o conceito de densidade nutricional, e ingestão adequada de água, fibra alimentar, vitamina D e vitamina B12.

Para estudar os efeitos da pirâmide alimentar NU-AGE na saúde e nos fatores de envelhecimento, idosos de toda a Europa receberão aconselhamento alimentar, alimentos fortificados e outro apoio para ajustar a sua alimentação às orientações da pirâmide. Dados de ingestão alimentar e amostras biológicas, por exemplo sangue, serão recolhidos e analisados, e os resultados comparados com os de idosos que não estejam a ser submetidos à intervenção alimentar. Paralelamente à intervenção alimentar, determinantes sócio-económicos das escolhas alimentares serão investigados e serão exploradas as melhores formas de se comunicar recomendações nutricionais a indivíduos com mais de 65 anos de idade.

É possível que seu navegador não suporte a exibição desta imagem.

Investigação transforma-se em alimentos
Com base nos conhecimentos adquiridos sobre a influência da alimentação no envelhecimento e do seu potencial na prevenção de doenças relacionadas com o envelhecimento, serão desenvolvidos alimentos concebidos especificamente para consumidores idosos. O NU-AGE também dará atenção às atitudes e compreensão dos consumidores idosos relativamente às alegações nutricionais e de saúde nos produtos alimentares, com o objectivo de identificar as melhores formas de as comunicar.

O consórcio NU-AGE
O projeto NU-AGE é liderado pelo Professor Franceschi da Universidade de Bolonha, que irá coordenar o consórcio. O consórcio é composto por 31 parceiros, que cobrem uma vasta gama de especialidades necessárias para este projecto. A maioria dos parceiros são as universidades e outras instituições de investigação, mas representantes da indústria alimentar e de bebidas, de pequenas e médias empresas até grandes companhias, assim como associações comerciais, também têm um papel importante a desempenhar, bem como a EUFIC na liderança das actividades de comunicação.

Conclusões
Através do trabalho do nutricionista, o NU-AGE procurará preencher a atual lacuna de conhecimento sobre como o papel da alimentação pode ter impacto e contrariar as doenças relacionadas com o envelhecimento e o declínio funcional. Este conhecimento será valioso para uma ampla gama de stakeholders - desde a comunidade científica e profissionais de saúde até à Indústria e aos decisores políticos. Criar consciência e aumentar a compreensão do papel da nutrição para um envelhecimento saudável irá apoiá-los nos seus esforços para a melhoria da saúde e qualidade de vida da população idosa europeia.

NU-AGE - Novas Estratégias Nutricionais para as Necessidades Específicas da população idosa no âmbito de um envelhecimento saudável na Europa - recebe financiamento para Investigação do 7º Programa Quadro da Comunidade Europeia (contracto nº 266486).

Referências

    Por: Dra. Deise Dantas Barcellos - Nutricionista - CRN4 91100071-2

Blog: http://personaldietrj.blogspot.com/

0 comentários:

ÚLTIMOS COMENTÁRIOS

ARQUIVO