Alimentos que dão músculos



Depois de realizar diversos estudos sobre os alimentos, chegou-se a conclusão que existem 29 alimentos que ajudam os músculos a se desenvolverem। Abaixo listei alguns desses alimentos, portanto, se você deseja criar mais músculos inclua-os em seu cardápio:









SEMENTES DE GIRASSOL
Além de serem grande fonte de proteína, estão cheias de nutrientes importantes para os músculos. Exemplo: vitamina E, potente antioxidante que pode prevenir danos causados por radicais livres após treinos pesados. Um punhado de sementes de girassol é ótimo snack.

FARINHA DE LINHAÇA DOURADA
À venda em lojas de produtos naturais, contém ômega-3, nutriente que reduz a velocidade da quebra de proteínas no organismo. Para formar músculos, você precisa armazenar novas proteínas mais rápido do que rompe as velhas. Ponha a farinha sobre frutas ou bata com sucos depois da malhação.

OVO
Além dos aminoácidos essenciais para construir e reparar os músculos, a gema do ovo possui alto teor de vitamina D, necessária para manter o tecido muscular saudável. O ovo está no café da manhã de todo atleta campeão. Inspire-se.

ABACAXI
Outra pedida refrescante para o pós-treino. Possui potássio, magnésio e cálcio: minerais diretamente envolvidos na contração muscular. Contém também as vitaminas A, B1 e C, que impedem a oxidação dos músculos. No supermercado, escolha o abacaxi com casca brilhante e levemente macia, folhas verde-vibrantes na coroa e cheiro doce.

AZEITE DE OLIVA
Um dos alimentos favoritos dos octogenários e viris campeões de flexão de braço da Toscana (Itália). Não à toa: tem gordura monoinsaturada, que impede a degradação do tecido muscular e protege articulações. Passe azeite no pão integral, em vez de manteiga, no café da manhã. Se você malha na hora do almoço ou à noite, use-o para temperar a salada.

LEITE INTEGRAL
Segundo estudo publicado no Journal of Nutrition (EUA), ele é rico em CLA (Ácido Linoleico Conjugado), que preserva o tecido muscular.

CARNE ORGÂNICA
Possui mais CLA e creatina, substância que aumenta massa muscular, diminui gordura corporal e melhora resistência, nada supera a proteína 100% bovina na formação dos músculos! No Brasil, o principal certificador da carne orgânica é o Instituto Biodinâmico (ibd.com.br). Veja se a embalagem da carne tem o selo “Certificado Orgânico IBD”.

RICOTA
É feita a partir da proteína do soro do leite, rica em aminoácidos de cadeia ramificada que ajudam a impulsionar o crescimento muscular. A ricota não tem muito gosto, então sem medo ponha-a em ovos mexidos ou vitaminas de frutas. Você também pode, em vez de usar manteiga, passar ricota em torradas com geléia.

QUINUA
O grão que vem do Peru é uma das poucas fontes vegetais de proteína completa, ou seja, contém todos os aminoácidos essenciais – sem a gordura – à formação de músculos. Ok, quinua é gostosa como papelão. Mas você camufla o sabor dela misturando-a com outros alimentos, como espinafre, tomate, cogumelos, amêndoas, damasco.

KIWI
A vitamina C também está envolvida na formação do colágeno, proteína fibrilar que mantém seus músculos e suas articulações fortes. Um kiwi médio tem 74 mg dela – você precisa de 90 mg por dia. No supermercado, escolha os mais firmes, que cedem levemente ao tato: você aperta um pouco e depois não ficam com marca.

AMÊNDOA
A semente oleaginosa esbanja gorduras saudáveis, fundamentais ao desenvolvimento de músculos. Possui ainda magnésio, que ajuda na contração deles. Amêndoa vai bem em saladas ou pura, como petisco da tarde.

ESPINAFRE
Popeye sempre teve razão: espinafre aumenta a força muscular e a resistência – porque tem octacosanol. A verdura ainda é rica em vitamina E, poderoso antioxidante. Vale comê-la na salada ou cozida.

PIMENTA VERMELHA
Tem 60% mais vitamina C do que a pimenta verde. Ponha-a em temperos de molhos, carnes e frutos do mar. Vale notar: alguns tipos de pimenta vermelha, como a biquinho, são mais suaves. Outros, como a malagueta, são mais fortes.

ÁGUA
Cerca de 70% do músculo é formado por água. Logo, você precisa mantê-lo hidratado para ele ficar definido: isso ajuda na hipertrofia e na síntese proteica. Um pequeno nível de desidratação já atrapalha seu desempenho no exercício. Beba água antes, durante, depois da malhação e, no mínimo, 2 litros por dia. Mas não exagere nisso nas refeições: prejudica a digestão.

Fonte: Revista Men’s Health

0 comentários:

ÚLTIMOS COMENTÁRIOS

ARQUIVO