Alimentação, globalização e maus hábitos


por Dra Mariana Anselmo Ramos – Nutricionista CE


Com a globalização a alimentação vem a cada dia modificando o seu perfil, passando do natural para o mais sofistificado industrializado. Desta forma, os carboidratos se tornam cada vez mais refinados, as fibras desaparecem dos alimentos, os sabores se tornam artificiais.
A propaganda usa e abusa de estratégias para que os consumidores comprem, colocam embalagens cada vez mais chamativas e muitas vezes burlam as leis. Porém, somos seduzidos constantemente a esses produtos e consumimos- os com frequência elevada; arriscando a nossa saúde.
Um exemplo é a síndrome metabólica, doença muito comum nos tempos de hoje, que é a associação de obesidade, colesterol elevado, intolerância a glicose, pressão elevada e nos novos estudos, estão incluindo a esteatose hepática (mais conhecida como gordura no fígado). Essa “misturinha” de doenças nada mais nada menos é a consequência de uma má alimentação (consumo de alimentos ricos em gorduras e carboidratos simples) ao sedentarismo, sendo que a hereditariedade também conta. Ou seja, caso você tenha em sua família um membro que possui Diabetes, Hipertensão ou Hipercolesterolemia, fique atento!

Mesmo que seja difícil não cair nas tentações das guloseimas do dia a dia, tente!

Dicas:
Prefira sucos à refrigerante, salgado assado a frito, abuse das saladas no self-service, não vá ao supermercado com fome, faça lista de compras antes de ir ao supermercado, preste muita atenção no molho oferecido com a massa ou a carne servida (estes podem ser muito calóricos), na hora da sobremesa; opte por frutas, picolé de frutas, gelatinas, faça da sua refeição um momento de prazer e não de obrigação, leia os rótulos dos alimentos antes de comprá-los e sempre consulte o seu nutricionista!

0 comentários:

ÚLTIMOS COMENTÁRIOS

ARQUIVO