Como saber se estou acima do peso?




por Dra. Deise Dantas Barcellos – Nutricionista RJ

Fique de olho no peso!  

Você se preocupa com seu peso? Deveria preocupar-se! Saiba o seu peso ideal, quantas calorias deve consumir e adotar hábitos saudáveis de alimentação para manter o peso sob controle. Sabe-se que mais de 30% da população brasileira pesa mais do que o ideal para sua altura e idade. A gordura constitui cerca de 15 a 20% do peso do corpo de jovens e adultos saudáveis e 20 a 25% em   mulheres   adultas jovens.   Essa  proporção aumenta ligeiramente com a idade. Uma quantidade maior de gordura no  organismo  é considerada desnecessária e prejudicial à saúde.

            A causa mais comum do aumento de peso é simplesmente comer mais do  que  o necessário. Se você está em excesso de peso, fazer refeições mais frequentes e mais leves no decorrer do dia é a melhor  maneira  de  controlar  o  peso.  Os  alimentos  que   você escolher devem ter alto valor nutritivo e poucas calorias.  Com isso, sentirá menos fome porque faz pequenos intervalos entre as refeições.  Aí, lanches com muitas calorias ficam menos tentadores.

            Estudos demonstram que quando o mesmo número de calorias é ingerido durante o dia sob a forma de quatro ou mais  refeições  moderadas,  em   vez  de  uma  ou  duas reforçadas, mais calorias  são queimadas pelo organismo.  Se você jejuar durante a maior parte do dia, seu corpo receberá sinais de alerta para que tente economizar energia, como reação à ausência temporária de alimentação.  Com isso, o seu metabolismo  será   mais lento.  Se você aumentar bruscamente a oferta de alimentos, o seu organismo poderá não aproveitar tudo e reservará sob a forma de gordura.

             Portanto, para você obter uma dieta equilibrada em qualidade e quantidade para o seu organismo sem que o metabolismo se altere tanto, é  necessário   procurar    um profissional que o oriente.  
Procure um nutricionista.  
Zele pela sua saúde!  
É   melhor você fazer uma consulta do que gastar dinheiro com remédios a vida inteira.

                

0 comentários:

ÚLTIMOS COMENTÁRIOS

ARQUIVO