Esteatose Hepática causas dieta

por Dra. Henriqueta Mendes


Esteatose hepática, também conhecida como degeneração gordurosa do fígado. Um achado comum que consiste no acúmulo de triglicérides e outros lipídeos (gorduras) nas células do fígado, os hepatócitos. 

As causas são: -Abuso de ingestão de bebidas alcoólicas; -Diabetes Mellitus descompensado; -Obesidade e desnutrição(especialmente por falta de proteínas); 

 A esteatose hepática geralmente está relacionada a um quadro clínico conhecido como “Síndrome Metabólica”. É portador da síndrome metabólica quem possui no mínimo 3 dos 5 critérios abaixo listados: 1) Circunferência abdominal maior que 102 cm em homens e 88 cm em mulheres. 2) Triglicerídeos no sangue em níveis maiores que 150 mg/dl. 3) Colesterol HDL (conhecido popularmente como o “colesterol bom”) inferior a 40 mg/dl em homens e 50 mg/dl em mulheres 4) Pressão arterial alta 5) Glicose no sangue em jejum maior que 100 mg/dl 

Outras causas: fibrose cística, distúrbios do armazenamento do glicogênio, uso de quimioterápicos, pacientes em nutrição parenteral total, cirurgias do trato gastrintestinal (ex.: cirurgia para a redução do estômago), lipodistrofia congênita generalizada, síndrome de Cushing, síndrome de Reye, intoxicação por tetracloreto de carbono, gravidez, dentre outras causas. 
 
Vale lembrar que a persistência prolongada da esteatose pode levar a uma destruição progressiva dos hepatócitos, as células do fígado, com fibrose e perda da arquitetura funcional do fígado, o que chamamos de cirrose hepática.

Orientações Nutricionais:

-Maneire nos carboidratos (dê preferência aos integrais); 
-Evite gorduras saturadas(carne vermelhas, manteiga, frituras,etc.), dando preferência as gorduras boas(castanhas, abacate, azeite de oliva, etc.); 
-Aumente a ingesta de fibras(cereais integrais, farelos como germe de trigo, farinha de linhaça e de outras frutas, aveia, legumes crus, verduras e frutas); 
 -Evite o álcool; 
-Exercite-se diariamente(ajuda a controlar o peso e a queimar a gordura estocada). 

Além de manter o peso saudável, alguns cuidados com a alimentação ajudam no tratamento da esteatose, mas não deixe de procurar um médico para avaliar o melhor tratamento e um nutricionista para orientar individualmente a sua dieta.  

0 comentários:

ÚLTIMOS COMENTÁRIOS

ARQUIVO