Dieta para gestante hipertensa pré eclampsia


Coluna “Help Dieta” pela Dra. Gabrieli Comachio

Orientações nutricionais para gestante hipertensa.
Os cuidados nutricionais da gestante hipertensa devem ser iniciados bem antes da concepção do feto, no sentido de atingir e manter um peso ideal, evitando a obesidade, pois muitas complicações podem ocorrer durante o período gestacional se isso não for controlado.
Se a gestante é hipertensa, é muito importante o acompanhamento médico, pois controlada a pressão existirá uma estabilidade hemodinâmica e metabólica para garantir o fluxo sanguíneo da placenta, evitando a progressão de lesões que possam prejudicar a gestante e o feto, bem como a saúde da mãe após o parto. Por isso, são muito importantes as consultas pré-natais a cada 15 dias, com a orientação do médico obstetra, para acompanhamento da gestação, cuidando, assim, do desenvolvimento fetal e da saúde da mulher, uma vez que o agravamento das alterações metabólicas ocorre à medida que a gravidez evolui.
Caso a gestante não seja hipertensa, é importante salientar que o aumento da pressão arterial durante a gestação pode aparecer sem a menor evidência de doenças prévias por volta da vigésima semana de gravidez, com inchaço de mãos e face, associada à perda de proteínas na urina e à possibilidade de complicações graves, como a eclampsia.
Portanto alguns cuidados são importantes durante toda a gestação tanto para gestante hipertensa como não hipertensa, confira as orientações abaixo:
1 – Recomenda-se a      redução ou eliminação do sal de cozinha e outros produtos industrializados      para temperar alimentos;
2 – Para melhorar o      sabor da preparação com pouco sal, use ervas e temperos naturais tais      como: salsa, cebolinha, sálvia, alecrim, tomilho, manjericão, manjerona,      orégano, tomate, etc.;
3 – Evite      o      consumo excessivo de Pães fermentados ou roscas feitas com sal; pães de      preparo rápido ou bolos, feitos c/ fermento em pó, bicarbonato de sódio,      sal ou feitos com misturas comerciais; cereais enriquecidos ou de      cozimento rápido; macarrão instantâneo, cereais secos; excesso de bolachas      cream cracker, biscoito de sal; pipoca salgada; pipoca de micro-ondas, pickles;      batatas chips; embutidos, outros.
4 – Ficam proibidos as      conservas de carne (carne enlatada, peixe enlatado, carne de sol, carnes      salgadas), os embutidos (salsicha, linguiça, salame) e temperos prontos      (“shoyo”, glutamato de sódio, etc.). Caso consumir conservas de vegetais      (azeitonas, picles, etc.) é importante escorrer todo o líquido presente na      embalagem e lavar o alimento em agua corrente, mesmo assim cuidado com o      consumo exagerado.
5 – Aumente      o consumo de alimentos naturalmente diuréticos – erva doce, salsão,      coentro, berinjela, alho, limão, noz-moscada, cebola, salsa, hortelã;      abacaxi, melancia, maracujá e chá: em especial, chá de salsa: acrescentar      algumas folhinhas de salsa à água quente.

0 comentários:

ÚLTIMOS COMENTÁRIOS

ARQUIVO