Orientações Aleitamento Materno


por Dra. Flavia Francellino - Nutricionista SP



Considero importante lembrar que, diante de tantos benefícios que o leite materno proporciona à criança, este não apenas deve ser visto como o único meio de alimentação ao bebê, ou seja, o que acontece não trata- se de parasitismo em que apenas um se beneficia, pelo contrário, o leite materno é um rico intercâmbio entre mãe e filho: representa um meio mais efetivo entre comunicação e troca de afeto. Estudos relatam que crianças que recebem aleitamento materno tendem a ser mais ativas e mostram- se com personalidade mais segura e melhor adaptação social.
Exclusivamente, deve- se oferecer apenas o leite materno, ou seja, alimentação exclusiva da criança até o sexto mês de vida. Isto porque o leite materno é o alimento perfeito para criança. Contribuindo com nutrientes em quantidade ideais, o que proporciona seguramente crescimento e desenvolvimento à criança.
A criança não deve se privar do aleitamento: não deve estipular horário ou quantidade de mamada. Algumas mães interpretam que o seu leite é fraco, uma vez percebendo a alteração da coloração do mesmo ou pelo fato da criança sentir fome antes, em comparação ao leite de vaca. Acontece que o primeiro leite, chamado de colostro, possui coloração mais amarelada por ser rico em caroteno ou pró-vitamina A. Do 5° ao 15° dia da vida da criança, temos o leite de transição, que está passando por modificações na concentração. E, finalmente, citamos o leite maduro, sendo que a tonalidade do leite produzido nos primeiros minutos se assemelha bastante com a cor da água de coco, sendo erroneamente denominado de fraco. Com o decorrer de amamentação, o leite tende a ficar com uma coloração mais esbranquiçada, o que é perfeitamente normal. Entende- se: o leite materno não é fraco, pelo contrário, é de conteúdo equilibrado nutricionalmente para a criança!
É fato: a criança que recebe aleitamento materno tende a sentir fome antes daquele bebê que recebe aleitamento articifial. É explicação é simples: o leite materno contém elementos de digestão mais fácil e de melhor absorção, o que permite melhor aproveitamento dos nutrientes e ajusta o funcionamento do organismo da criança.
Por fim, no momento da amamentação, a mãe deve estar em posição confortável, de preferência, em ambiente tranquilo e aconchegante, para melhor interação com seu filho. A posição da mãe deve ser relaxada, confortável, apoiada, posibilitando que o corpo do bebê esteja voltado para si e que o mesmo consiga abocanhar a mamilo e boa parte da auréola. Deve- se contar com a alternância das mamas, o que possibilitará maior produção de leite e que a criança receba quantidade de nutrientes semelhantes.

0 comentários:

ÚLTIMOS COMENTÁRIOS

ARQUIVO