Estilo de Vida Saudável


Mudar hábitos não é fácil, mas é possível, sim! Essa mudança deve ser entendida como
um processo, com erros, acertos, novos erros e novos acertos, em busca do equilíbrio,
sem preconceitos ou culpas sobre o que se come, apostando no bem-estar e no prazer.

A alimentação não deve ser imposta com um cardápio fixo e sem alterações. Antes, ela
deve compreender um conjunto de alimentos saudáveis que dão prazer, que estejam
culturalmente ligados ao indivíduo, como por exemplo, aquele bolo feito pela avó
desde criança. Tudo isso com o equilíbrio necessário e, claro, com muito bom senso.

O processo de educação nutricional começa com uma entrevista sobre os hábitos
alimentares do paciente, bem como os tabus e informações que norteiam sua
alimentação. Deve, ainda, conter informações sobre possíveis intolerâncias
alimentares e doenças associadas. Muito importante também é o nutricionista dispor
de informações sobre o estado emocional do indivíduo para que tenha subsídios para
apoiá-lo durante o processo.

Dados antropométricos como peso, altura, medidas cutâneas, que informam a
quantidade de gordura e massa magra, bem como dados laboratoriais, também
são instrumentos importantes que fornecem subsídios para o acompanhamento da
modificação dos hábitos alimentares.


Aposte em você! Afinal, existe maior presente que podemos nos dar do que uma
nutrição adequada, garantindo assim uma boa saúde?

0 comentários:

ÚLTIMOS COMENTÁRIOS

ARQUIVO