Pular para o conteúdo principal

Arroz Integral, Alimento Privilegiado

Tenha Qualidade de Vida! Envelheça com Saúde!

Ele é adorado por vários povos, é a base alimentação de cerca de metade da população mundial, e talvez o prato mais presente na refeição diária do brasileiro. Quem é ele?

Ajuda se eu disser que é quase inseparável de seu par nutricionalmente perfeito o feijão?

Estamos falando do arroz. Ele mesmo. Nos últimos anos, a preocupação com a alimentação saudável, por atletas e simpatizantes da qualidade de vida têm levado a atenção a outro tipo de arroz - o integral, conhecido por suas privilegiadas propriedades nutricionais.


O arroz integral mantém suas qualidades nutritivas, energéticas e vitais, pois seu grão está completo, com todas as porções comestíveis que originalmente a natureza lhe forneceu.


Porções relativas ao farelo e germe do arroz estão presentes no arroz integral, o que o torna, além de fonte de carboidrato, como também o é o arroz polido (refinado), uma fonte de proteínas, fibras e gorduras insaturadas essenciais à saúde.


A presença destes e outros compostos é que faz com que tenha a coloração castanha característica.


Além disso, vitaminas, minerais e vários antioxidantes já foram encontrados no arroz integral.


Entre as vitaminas, as do complexo B se destacam, como as vitaminas B1, B2, B3, B6, essenciais para a formação de energia pela célula e na produção de neurotransmissores.


Entre os minerais, o magnésio é o mais importante, além de fósforo e potássio. Magnésio é um mineral que se encontra deficiente em grande parcela de nossa população, e com funções nas mais variadas partes do corpo. Isto inclui a síntese de neurotransmissores, como a serotonina, a contração da musculatura, a formação óssea e a produção de energia entre centenas de outras!!


Clinicamente, isso coloca o arroz como um alimento extremamente útil para o tratamento da TPM - Tensão pré-menstrual, do cansaço e falta de energia crônico, da depressão (substituindo a farinha de trigo e seus derivados com muitas vantagens), da ansiedade, da osteoporose, da constipação intestinal (também conhecida como prisão de ventre). Enfim, é um alimento ideal para ser consumido por todos que desejam uma alimentação muito saudável.


A presença de fibras, proteínas, magnésio e algumas vitaminas tornam o arroz integral um alimento especialmente importante para aqueles que buscam o EMAGRECIMENTO. Ele pode auxiliar na saciedade, redução do colesterol, da glicose sangüínea, da ansiedade e da depressão, devido a estes nutrientes que o compõe. Obviamente, isso só será alcançado quando o arroz fizer parte de uma alimentação individualmente equilibrada e rotineira.


Alguns estudiosos indicam a ingestão de arroz nos casos de desarranjo intestinal, inflamação cutânea, falta de resistência imunológica e pelas vítimas de doença celíaca (alérgicas a glúten).


O refinamento convencional ou comum (branco polido) do arroz leva a perda de muitas, senão todas estas propriedades benéficas que ele oferece: vitaminas, minerais e fibras.


Em termos de benefícios à saúde, o arroz integral contém três vezes mais fibras do que o refinado, e também possui cinco vezes mais vitamina E, e, quatro vezes mais magnésio.


Além de tudo isso, uma das principais vantagens do arroz integral é que ele possui um fitoquímico, nutrientes antioxidantes e anti-inflamatório, chamado Orizanol, que está sendo estudados pela sua capacidade de prevenção de doenças.


Outra característica do arroz é que ele é hipoalergênico, ou seja, há pouca chance de desenvolvermos alergia a ele. Diferentemente ocorre com o trigo, base de produtos como massas, pastéis, pães e bolos. O trigo é responsável por muitas alergias alimentares, e seu uso está contínuo tem sido associado com possíveis problemas a saúde.


Economicamente falando, cabe ressaltar que o Brasil, e em especial o Rio Grande do Sul, é um grande produtor mundial de arroz, e consumindo-o estamos ajudando a reforçar a economia de nosso país. Por outro lado, o trigo é em grande parte importado, gerando evasão de divisas do Brasil para o exterior.


Então, vamos comer mais arroz integral?
Para receitas sobre o preparo básico, acesse o LINK!


Agradecimento: ao pesquisador Carlos A. A. Fagundes, do Instituto Rio Grandense do Arroz - IRGA, pelas informações cedidas.


Fonte da figura: www.novaseboas.blogspot.com

Comentários

Ju emagrecendo disse…
Que ótimas essas dicas Kilza! Estou introduzindo esse alimento no meu dia-a-dia, mas nem imaginava que era tão importante.

um abraço
Kilza Miranda disse…
Parabéns Ju, introduzindo o arroz integral já é um bom começo para o emagrecimento saudável!

Sucessos!!

Postagens mais visitadas deste blog

Afinal quais são os alimentos constipantes e laxantes?

Dra. Judith Godoy Moreira Pereira – Nutricionista MG

Alimentos laxantes indicados para quem apresenta constipação: abacate, abacaxi, abobrinha, acelga, agrião, alface, ameixa-preta e amarela, avelã, berinjela, bertalha, brócolis, compotas, castanha-do-pará, cenoura crua, cereais integrais, chicória, couve, creme de leite, embutidos, farinha de aveia, aveia em flocos, figo, fubá, frutas oleaginosas, frutas secas, geléia, gema de ovo, grão-de-bico, jaca, kiwi, laranja, lentilha, mamão, manga, morango, quiabo, tangerina, uva, vagem, inhame.
Na constipação utilizar alimentos crus e folhas nas saladas. Farelos de trigo, farelo de arroz ou outra fibra integral natural, podem ser adicionados às refeições para aumentar o aporte de fibras totais da dieta.

Alimentos constipantes indicados na diarréia: Amido de milho, batata-inglesa, banana-prata, banana-maçã, cream cracker, cará, caju, cenoura cozida, cevada, chá-preto, creme de arroz, fécula de batata, goiaba, limonada, maçã, maisena, farinha de a…

Dicas Nutricionais para Ganho de Peso em Crianças

O baixo peso apresenta risco de desenvolvimento insatisfatório, o seu crescimento e o processo de aprendizagem podem ficar prejudicados, temporariamente ou definitivamente, vai depender da gravidade e do período em que a criança permanecer com peso baixo. Por isso, é importante buscar alternativas que recuperem o estado nutricional da criança o mais rápido possível:
* Separe a refeição em um prato individual para se ter certeza do quanto à criança está realmente ingerindo; * Esteja presente junto às refeições mesmo que a criança já coma sozinha, você poderá ajudá-la se necessário; * Não apresse a criança, é necessário ter paciência e bom humor; * Alimente a criança tão logo ela demonstre fome. Se a criança esperar muito ela perde o apetite; * Não force a criança a comer, isso aumenta o estresse e diminui ainda mais o apetite. As refeições devem ser tranqüilas e felizes; * Acrescente Azeite de Oliva Extra Virgem nas refeições para aumentar o valor calórico da dieta: para crianças menores de …

Orientações Nutricionais para uma Vida Saudável

1-Mastigue bem os alimentos, comendo devagar para facilitar a digestão e saborear os alimentos;

2-Procure fazer as refeições em lugar tranqüilo, evitando outro tipo de atividade enquanto se alimenta, como por exemplo, assistir TV;

3-Fazer em torno de 5 a 6 refeições diárias, evitando longos períodos de jejum (ficar mais do que 4 horas sem se alimentar);

4-Ingerir em torno de 3 litros de líquidos durante o dia, água, sucos, chás, pois auxilia no funcionamento do intestino, transporte dos nutrientes e excreção das substâncias tóxicas;

5-Evite a ingestão de líquidos durante as refeições, pois dificulta a digestão, absorção e utilização dos nutrientes, o ideal é ingerir líquidos 30 min. antes ou 1 hora depois das grandes refeições (almoço e jantar);

6-Dar preferência para as preparações com menor teor de gorduras evitando assim o consumo de toucinho, bacon, torresmo, banha, margarina, manteiga e maionese. Veja a receita da Maionese de Soja, bem mais saudável!

7-Não reutilize o óleo de fritura, …