Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2012

Leite é fraco?

MITOS SOBRE O ALEITAMENTO MATERNO: 


por Dra. Tatiane de Moura Fontes Araújo - Piauí
Meu leite é fraco! Não tenho leite!

Não existe leite fraco. Toda mãe é capaz de produzir leite capaz de manter as

necessidades para crescimento e desenvolvimento do bebê. A quantidade, aparência

e teor de nutrientes do leite mudam conforme a fase da amamentação: nos primeiros

dias o leite é geralmente em pequena quantidade. É o colostro, um leite concentrado,

nutritivo e com muitos anticorpos. É a primeira vacina do bebê. No começo da vida é

muito importante que ele receba o colostro a toda hora. Além de dar proteção, ajuda a

treinar o beber a pegar a mama.

Com o passar do tempo, é produzido um leite adequado às necessidades e à

idade do bebê, mudando de aparência conforme a duração da mamada. No início ele é

mais aguado e ao final da mamada é mais gorduroso, por isso o ideal é deixar a criança

esvaziar o peito a cada mamada, já que o leite com mais energia e gordura sai no final

da mamada, deixando a criança mais s…

Aprender sobre Nutrição

POR Dra. Cristiane Tecchio Nutricionista MGEsse post é uma interação multidisciplinar entre educação e saúde. Vamos entender a aprendizagem na visão da pedagoga Maria Lucia Batista Ferreira e no final alguns nutrientes importantes no processo cognitivo. Engana-se quem pensa que a nutrição e alimentação não tem um papel importante no aprendizado. Segundo Maria Lucia, a aprendizagem e a construção do conhecimento são processos naturais e espontâneos do ser humano. 
A aprendizagem escolar é também um processo natural. Ela resulta de uma complexa atividade mental que envolve o pensamento, a percepção, as emoções, a memória, a motricidade e os conhecimentos prévios. As dificuldades de aprendizagem na escola podem conduzir o aluno ao fracasso escolar. Essas dificuldades, raramente, têm origens apenas cognitivas. Vários fatores podem interferir na vida escolar da criança, tais como: os problemas de relacionamento professor – aluno, as questões metodológicas, os conteúdos curriculares, a d…

Mulher obesa

por Dra. Deise Dantas Barcellos – Nutricionista RJ Considera-se o indivíduo obeso quando o seu peso encontra-se, pelo menos, 20% acima do ideal. O índice de massa corpórea (IMC) representa uma medida de grande utilidade prática para avaliar a obesidade. É calculado pela relação entre o peso (em quilogramas) dividido pela estatura (em metros) ao quadrado. Assim, a mulher é considerada obesa quando a relação estiver acima de 30; com sobrepeso se situada entre 25 e 30 e, eutrófica, quando o IMC for menor ou igual a 25.
Ao que parece, a obesidade seria resultado de um processo com múltiplas causas, nos quais diversos fatores devam ser considerados, assinalando-se entre eles, fatores genéticos, ambientais e psicológicos, bem como a interação da mulher com o ambiente.
Além disso, a obesidade tem influência positiva no metabolismo de vários sistemas do organismo, estando associada ao diabete não insulino dependente, hipertensão arterial, dislipidemias, colescistopatia calculosa (cálculos de co…

5 dicas para Hidratação Atividade física

por Dra. Gabriely Marques de Araújo
A nutrição tem um importante impacto no desempenho físico, o que vem despertando a atenção de atletas de várias modalidades. A maior preocupação é em relação ao rendimento e a alimentação de treino e competição.
Durante a realização da atividade física, uma boa hidratação faz-se necessário para melhorar o desempenho do atleta, especialmente nos exercícios de longa duração. Componentes como a água, eletrólitos e estoques de glicogênio são constantemente excretados e, a menos que esses elementos sejam repostos, podem ocorrer distúrbios decorrentes de falhas nos esquemas de alimentação e reposição hídrica, eletrolítica e de substrato energético, que prejudicam a tolerância ao esforço e colocam em risco a saúde dos praticantes de exercícios físicos, podendo até mesmo causar a morte.
Distúrbios podem ser originados através da inadequada reposição eletrolítica e a super- hidratação podem contribuir para a hiponatremia (baixo sódio sanguíneo), cujos sinais e sintomas…

Alimentação Pré Competição

POR Dra. Deise Dantas Barcellos – Nutricionista RJ A refeição antes do exercício é crucial para um bom desempenho. Antes da competição, deve-se garantir uma refeição que mantenha um estado anabólico adequado, força e resistência, para que assim, o exercício possa ser completado com eficácia. Muitas pessoas ainda têm a ilusão de que treinar em jejum emagrece, porém, a não ser que você seja muito bem treinado e orientado, essa prática não é aconselhável.
Veja alguns dos objetivos de se alimentar antes do exercício: - Diminuir catabolismo muscular (evitando degradação de proteínas); - Oferecer mais aminoácidos e glicose para os músculos; - Fornecer energia para a realização do exercício; - Evitar a fome durante o treino e; - Manter um bom estado de hidratação.
E quais os nutrientes mais importantes que temos que consumir antes de competir? Basicamente: líquidos, carboidratos, um pouco de proteínas e até vitaminas e minerais.
Começando pela hidratação: ninguém terá um bom rendimento físico …

Dúvidas Alimentação do Bebe

Alimentação Complementar.


por Dra. Tatiane de Moura Fontes Araújo

Sabemos que até os 6 meses o aleitamento materno é essencial e deve ser

exclusivo. Mas e depois? O que posso dar? Quando e quanto devo dar alimentos para o

meu bebê?

Após os seis meses devem ser servidos alimentos 3 vezes ao dia, se a criança

amamentar e 5 vezes ao dia, se for desmamada. A mãe pode passar a dar o alimento

de forma lenta e gradual, que irá complementar o leite materno, por isso esse alimento

será chamado de alimento complementar. O leite materno é recomendado como

complemento até 2 anos ou mais.

Para aquela criança que mama e tem entre 6 e 7 meses pode ser oferecido 2

papas de frutas (no lanche da manhã e da tarde) e uma refeição salgada (no horário

do almoço). Entre 8 e 12 meses, duas refeições salgadas e uma papa de fruta. A partir

dos 12 meses – duas refeições salgadas, três lanches intermediários de fruta, sendo um

complementado com cereais, pão ou biscoito sem recheio.

Para crianças que não mama, além da água, de…

Biodisponibilidade de Nutrientes Conheça as combinações

POR Dra. Deise Dantas Barcellos – Nutricionista RJ
Mistura Perigosa 
Combinar alimentos não tem só a ver com sabor. Hamburguer com milk-shake pode formar uma dupla deliciosa, mas essa delícia com parceria clássica, leva a nocaute muitos nutrientes. 
Saiba porque e evite outros encontros desastrosos à mesa: 
 1. Ferro:  O problema: O arroz e o feijão formam uma dupla perfeita do ponto de vista dos aminoácidos, os precursores das proteínas, Mas quanto ao aproveitamento do ferro do feijão, fica a desejar. É que embora ricos em ferro, todos os vegetais contém fibras e substâncias chamadas fitatos, que dificultam a absorção do mineral pelo intestino. 
A solução: Arroz com feijão e carne:  Não se sabe direito o motivo, mas as moléculas de ferro contidas nas carnes dão um empurrãozinho no ferro da leguminosa, diminuindo a dificuldade de absorção.  O problema: Tirar o máximo de ferro da carne: o fato é que só 40% das moléculas de ferro presentes em um bife são encontradas do jeit…

Cardápio HIV - AIDS

POR Dra. Katyelle Nunes GarciaExemplos de alimentação saudável - HIV

Esses exemplos a seguir demonstram como fazer uma alimentação variada, saborosa e saudável, no seu dia a dia, fracionada em 3 refeições principais e 3 pequenos lanches.
Café da manhã: Leite com café ou Iogurte com granola Pão com requeijão cremoso ou Pão com manteiga e queijo branco Banana ou Suco natural de fruta
Lanche da manhã: Suco de laranja (natural) ou Banana
Almoço: Arroz e feijão ou Arroz com talos e feijão Picadinho de carne ou Peixe ensopado Salada de alface e tomate ou Salada de folhas verde-escuras Brócolis refogado ou Suflê de legumes Melancia ou Laranja
Lanche da tarde: Chá ou Suco de fruta Pão com geléia ou Torradas com patê Mamão ou Manga
Jantar: Macarronada ou Arroz enriquecido com sementes Frango assado ou Carne assada Salada de agrião com cenoura ou Alface e tomate picados Vagem refogada ou Purê de abóbora Mexerica (tangerina ou bergamota) ou Salada de frutas
Lanche da noite: Leite batido com mamão ou Mingau de…

" Prevenção e Promoção da Saúde do Homem e da Mulher".

Oportunidade de ampliar seus conhecimentos na área médica, nova pós graduação em Cuiabá pela PUC Goiás.
" Prevenção e Promoção da Saúde do Homem e da Mulher".
A Pós Graduação que você profissional da Saúde estava Esperando!!!!!! 


Garanta sua vaga, pela PUC Goiás em Cuiabá! 


(65) 3052-7403 / 9971-1184 / (66) 9606-1638
http://ieem-mt.com.br/


TESTE Diet e Light diferença

Dra. Francielle Arruda Rampelotti – Nutricionista SC
Diet e Light: Você já sabe diferença?
Depois de ler o folheto informativo vamos verificar se você já sabe as diferenças entre os alimentos diet e light? Marque com um “X” a resposta que você considerar correta:
1)Um alimento Diet é indicado às pessoas que não podem ou não querem ingerir determinado nutriente, como açúcar ou gordura, por exemplo. ( ) Sim ( ) Não
2)Um alimento Light é aquele que contem todos os ingredientes de um produto original, porém algum desses ingredientes foi diminuído em 25% pelo menos. ( ) Sim ( ) Não
3)Um alimento Light geralmente terá menos calorias que o alimento original. ( ) Sim ( ) Não
4)Um alimento Diet nem sempre é isento de açúcar. Pode ser isento de gorduras, ou de uma proteína também. ( ) Sim ( ) Não
5)Um alimento Diet pode ter mais calorias que seu produto original. ( ) Sim ( ) Não
6)Consumir somente alimentos Diet ou Light não é garantia de alimentação saudável. ( ) Sim ( ) Não

Alimentação na Adolescência

Dra. Flavia Francellino - Nutricionista SP
A adolescência pode ser definida como uma fase de transição entre a infância
e a idade adulta, compreendendo a faixa cronológica entre 10 e 20 anos, sendo
caracterizada por profundas transformações biológicas e psicossociais que envolvem
intenso crescimento e desenvolvimento. Assim sendo, nessa fase as necessidades
de energia e nutrientes estão aumentadas para proporcionar um crescimento
adequado1.
Durante a adolescência a preocupação com o porte físico e a aparência
corporal são um dos problemas mais importantes. Atualmente, a forte tendência
social e cultural de considerar a magreza como uma situação ideal de aceitação
e êxito está influenciando cada vez mais os adolescentes. As adolescentes tem
medo de engordar, e, em consequência, desejam um controle do seu peso. Alguns
autores descrevem que esses padrões impostos pela sociedade podem influenciar
negativamente o consumo alimentar principalmente no sexo feminino, pois para se
manterem dentro dos padrões…