Anemia Ferropriva

Por Mônica Espinheira



A anemia ferropriva está associada a uma deficiência de ferro, devido a fatores como a baixa ingestão de ferro através da dieta alimentar, má absorção deste mineral no intestino, ou causada por hemorragias. A população de maior risco para o desenvolvimento de anemia ferropriva é o grupo das crianças, adolescentes, gestantes e lactantes, já que apresentam uma necessidade maior deste mineral.
O ferro é um mineral importante, pois está relacionado a formação da hemoglobina, a qual é responsável pelo transporte de oxigênio para os vários tecidos do nosso corpo. Como na anemia a concentração de hemoglobina está baixa, o indivíduo pode relatar sintomas como tonturas, fraqueza, fadiga, palidez e anorexia.
O tratamento da anemia inclui a eliminação da causa, se estiver relacionado a uma hemorragia, por exemplo, bem como a utilização de suplementos orais, como os sais de ferro. Além disso, a ingestão de ferro pode ser aumentada com as orientações abaixo. É uma forma de prevenir e auxiliar no tratamento deste tipo de anemia.

- Aumentar a ingestão de alimentos ricos em ferro:

Carne bovina, aves, peixes e ovos;
Fígado, rim, coração, moela, língua de vaca;
Feijão preto, ervilha, lentilha, grão-de-bico, soja;
Quiabo, jiló, beterraba, espinafre, inhame, aveia;
          Açúcar mascavo, melado, ameixa, uva passa, banana passa
          Jenipapo, araçá


- Consumir alimentos ricos em vitamina C (fruta ou suco) como limão, laranja, caju, acerola, abacaxi, morango, tangerina, lima, umbu junto às principais refeições para aumentar a absorção do ferro.

- Não ingerir fontes de ferro junto com alimentos ricos em cálcio (leite, queijo, iogurte, etc.), pois competem na absorção.

- Evitar o excesso de chá preto, chá mate, café, refrigerantes do tipo cola nas refeições, pois existem compostos que também dificultam a absorção do ferro. 



0 comentários:

ÚLTIMOS COMENTÁRIOS

ARQUIVO