Pular para o conteúdo principal

Doença de Alzheimer e a Nutrição



A doença de Alzheimer (DA) é uma das formas mais comuns de demência entre os idosos, é caracterizada por transtorno degenerativo progressivo se desenvolve gradualmente, levando a confusão, alterações na personalidade, perda na independência, comportamentos alimentares desordenados e perda de peso.
A idade avançada é o fator de risco mais importante para o desenvolvimento da doença. As desordens cognitivas e de comportamento ocasionadas pelo Alzheimer refletem negativamente na nutrição do idoso, pois há interferência na mastigação e deglutição, no deslocamento para o preparo das refeições e, além disto, os idosos tornam-se mais distraídos e lentos durante as refeições, tudo isso pode fazer com que o desequilíbrio nutricional acarrete perda de peso e déficit nutricional.
Segue algumas orientações úteis que podem ser repassadas aos cuidadores de pacientes com Doença de Alzheimer, a fim de melhorar a ingestão do paciente no momento das refeições:

  • Não peça para o idoso escolher os itens do cardápio, pois pode se sentir incapaz de transmitir seus desejos.
  • No princípio deixe que o paciente o imite na hora das refeições, pois ele pode ter esquecido de como utilizar os utensílios, momentaneamente.
  • Para os pacientes que ainda são capazes de se alimentar sozinhos, coloque uma toalha umedecida embaixo do prato para prevenir deslizes, e babadores para adultos.
  • Somente remova grafos e facas quando perceber que o paciente realmente não mais tem condição de usá-los. Retirá-los prematuramente pode aumentar a falta de habilidade e a agitação levando-o à perda de peso.
  • Minimize ao máximo as distrações, durante as refeições, controlando o barulho durante as mesmas.
  • Retire plantas e flores da mesa ou da bandeja do idoso. Hiperoralidade é um sintoma comum.
  • Pacientes com apraxia talvez precisem que sua mão esteja sobreposta à deles para iniciar o contato com o utensílio, normalmente a colher.
  • Utilize guardanapos de pano, pois em decorrência do julgamento prejudicado, os pacientes podem ingerir os de papel.
  • Já que o poder do julgamento está afetado, as refeições devem ter uma excelente apresentação, através de cores e formas.
  • Caso o paciente apresente agnosia visual, permita que ele sinta o cheiro do alimento ou mesmo toque-o.
  • Tente preparar os alimentos de forma mais familiar possível a ele, especialmente seus favoritos.
  • A temperatura dos alimentos deve ser checada para evitar que os pacientes queimem a boca. Eles podem não entender o desconforto e tornar-se mais agitados.
  • Alimentos crus e secos devem ser evitados, pois o perigo de engasgo é maior.
  • Os temperos devem ser suaves e os molhos picantes, evitados.
  • Ofereça líquidos a cada duas horas, para manter a hidratação adequada.
  • A doença de Alzheimer causa uma incapacidade funcional total nos indivíduos por ela acometidos, o paciente chega a ponto de não saber como se realiza tarefas diárias básicas para sua sobrevivência, e uma delas é justamente o ato de se alimentar, portanto, se faz necessário fazer uma intervenção eficaz a partir da fase da inicial da doença, visando garantir que o paciente chegue ao estágio final da doença com dignidade e com seu estado físico preservado.


Fonte das orientações nutricionais:
FRANK, Andréa; SOARES, Eliane; Gouveia, Vanessa. Práticas alimentares na Doença de Alzheimer. In: FRANK, Andréa. Nutrição no Envelhecer. São Paulo: Atheneu, 2004, Cap. 15, p. 251-257.
Fonte da imagem:

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Afinal quais são os alimentos constipantes e laxantes?

Dra. Judith Godoy Moreira Pereira – Nutricionista MG

Alimentos laxantes indicados para quem apresenta constipação: abacate, abacaxi, abobrinha, acelga, agrião, alface, ameixa-preta e amarela, avelã, berinjela, bertalha, brócolis, compotas, castanha-do-pará, cenoura crua, cereais integrais, chicória, couve, creme de leite, embutidos, farinha de aveia, aveia em flocos, figo, fubá, frutas oleaginosas, frutas secas, geléia, gema de ovo, grão-de-bico, jaca, kiwi, laranja, lentilha, mamão, manga, morango, quiabo, tangerina, uva, vagem, inhame.
Na constipação utilizar alimentos crus e folhas nas saladas. Farelos de trigo, farelo de arroz ou outra fibra integral natural, podem ser adicionados às refeições para aumentar o aporte de fibras totais da dieta.

Alimentos constipantes indicados na diarréia: Amido de milho, batata-inglesa, banana-prata, banana-maçã, cream cracker, cará, caju, cenoura cozida, cevada, chá-preto, creme de arroz, fécula de batata, goiaba, limonada, maçã, maisena, farinha de a…

Dicas Nutricionais para Ganho de Peso em Crianças

O baixo peso apresenta risco de desenvolvimento insatisfatório, o seu crescimento e o processo de aprendizagem podem ficar prejudicados, temporariamente ou definitivamente, vai depender da gravidade e do período em que a criança permanecer com peso baixo. Por isso, é importante buscar alternativas que recuperem o estado nutricional da criança o mais rápido possível:
* Separe a refeição em um prato individual para se ter certeza do quanto à criança está realmente ingerindo; * Esteja presente junto às refeições mesmo que a criança já coma sozinha, você poderá ajudá-la se necessário; * Não apresse a criança, é necessário ter paciência e bom humor; * Alimente a criança tão logo ela demonstre fome. Se a criança esperar muito ela perde o apetite; * Não force a criança a comer, isso aumenta o estresse e diminui ainda mais o apetite. As refeições devem ser tranqüilas e felizes; * Acrescente Azeite de Oliva Extra Virgem nas refeições para aumentar o valor calórico da dieta: para crianças menores de …

Orientações Nutricionais para uma Vida Saudável

1-Mastigue bem os alimentos, comendo devagar para facilitar a digestão e saborear os alimentos;

2-Procure fazer as refeições em lugar tranqüilo, evitando outro tipo de atividade enquanto se alimenta, como por exemplo, assistir TV;

3-Fazer em torno de 5 a 6 refeições diárias, evitando longos períodos de jejum (ficar mais do que 4 horas sem se alimentar);

4-Ingerir em torno de 3 litros de líquidos durante o dia, água, sucos, chás, pois auxilia no funcionamento do intestino, transporte dos nutrientes e excreção das substâncias tóxicas;

5-Evite a ingestão de líquidos durante as refeições, pois dificulta a digestão, absorção e utilização dos nutrientes, o ideal é ingerir líquidos 30 min. antes ou 1 hora depois das grandes refeições (almoço e jantar);

6-Dar preferência para as preparações com menor teor de gorduras evitando assim o consumo de toucinho, bacon, torresmo, banha, margarina, manteiga e maionese. Veja a receita da Maionese de Soja, bem mais saudável!

7-Não reutilize o óleo de fritura, …