Pular para o conteúdo principal

Benefícios da Chia

Dra Larissa Rogoski – Nutricionista

Novidade no Brasil, a chia (Salvia hispânica) é uma semente utilizada por nativos das Américas há séculos atrás. Originária da região Andina, suas sementes são pequeninas, brancas, acinzentadas ou pretas e podem ser encontradas em países como México, Guatemala, Bolívia, Peru, Colômbia e Argentina.

Segundo estudos, as sementes de chia são ricas em proteínas, ômega 3, fibras, antioxidantes, além de minerais como cálcio e potássio.

Este alimento funcional, é associado ao emagrecimento, graças à sua grande quantidade de fibras, que retardam o esvaziamento gástrico e promovem a sensação de saciedade. Porém os benefícios desta semente não param por aí. Abaixo, alguns motivos para consumir a chia:

ÔMEGA 3: Possui mais ômega 3 do que a linhaça ou o salmão. Combate processos inflamatórios no organismo, regula níveis de colesterol sanguíneo e protege o coração.

ANTIOXIDANTES: Previnem doenças e combatem o envelhecimento precoce da pele.

CONTROLE DA GLICEMIA: Promove lenta liberação de açúcar no sangue, auxiliando no controle dos níveis glicêmicos.

DESINTOXICAÇÃO: As fibras são responsáveis pela melhora do trânsito intestinal, contribuindo para eliminação de substâncias prejudiciais ao organismo.

A praticidade no consumo também é algo que chama a atenção: basta misturar as sementes inteiras ou moídas a preparações como saladas, sucos, iogurtes, sopas e até pratos à base de massas. Pode ser encontrada no mercado nas formas de grão, farinha ou óleo. Ao contrário da linhaça, não necessita ser triturada ou cozida. É isenta de glúten, podendo ser consumida por portadores de doença celíaca.

Quanto ao consumo recomendado, duas colheres de sopa por dia (40g) são suficientes para fornecer todos estes benefícios à saúde

Referencias

CHICCO, A.G.; D’ALESSANDRO, M.; HEIN, G.; OLIVA, M.; LOMBARDO, Y. Dietary chia seed (Salvia hispanica L.) rich in α-linolenic acid improves adiposity and normalises hypertriacylglycerolaemia and insulin resistance in dyslipaemic rats. British Journal of Nutrition, v.101, p.41-50, 2009.

VUKUSAN, V.; WHITHAN, D.; SIEVENPIPER, J.; JENKINS, A.; ROGOVIK, A.; BAZINET, R.; VIDGEN, E.; HANNA, A. Supplementation of Conventional Therapy With the Novel Grain Salba (Salvia hispanica L.) Improves Major and Emerging Cardiovascular Risk Factors in Type 2 Diabetes. Diabetes Care, v.30, p.2804-2810, 2007.

CHIACORP. Disponível em:

"Os benefícios da chia em humanos e animais" - Disponível em: http://www.ao.com.br/download/tosco.pdf

"Sementes de Chia"- Disponível em: http://www.sementesdechia.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Afinal quais são os alimentos constipantes e laxantes?

Dra. Judith Godoy Moreira Pereira – Nutricionista MG

Alimentos laxantes indicados para quem apresenta constipação: abacate, abacaxi, abobrinha, acelga, agrião, alface, ameixa-preta e amarela, avelã, berinjela, bertalha, brócolis, compotas, castanha-do-pará, cenoura crua, cereais integrais, chicória, couve, creme de leite, embutidos, farinha de aveia, aveia em flocos, figo, fubá, frutas oleaginosas, frutas secas, geléia, gema de ovo, grão-de-bico, jaca, kiwi, laranja, lentilha, mamão, manga, morango, quiabo, tangerina, uva, vagem, inhame.
Na constipação utilizar alimentos crus e folhas nas saladas. Farelos de trigo, farelo de arroz ou outra fibra integral natural, podem ser adicionados às refeições para aumentar o aporte de fibras totais da dieta.

Alimentos constipantes indicados na diarréia: Amido de milho, batata-inglesa, banana-prata, banana-maçã, cream cracker, cará, caju, cenoura cozida, cevada, chá-preto, creme de arroz, fécula de batata, goiaba, limonada, maçã, maisena, farinha de a…

Dicas Nutricionais para Ganho de Peso em Crianças

O baixo peso apresenta risco de desenvolvimento insatisfatório, o seu crescimento e o processo de aprendizagem podem ficar prejudicados, temporariamente ou definitivamente, vai depender da gravidade e do período em que a criança permanecer com peso baixo. Por isso, é importante buscar alternativas que recuperem o estado nutricional da criança o mais rápido possível:
* Separe a refeição em um prato individual para se ter certeza do quanto à criança está realmente ingerindo; * Esteja presente junto às refeições mesmo que a criança já coma sozinha, você poderá ajudá-la se necessário; * Não apresse a criança, é necessário ter paciência e bom humor; * Alimente a criança tão logo ela demonstre fome. Se a criança esperar muito ela perde o apetite; * Não force a criança a comer, isso aumenta o estresse e diminui ainda mais o apetite. As refeições devem ser tranqüilas e felizes; * Acrescente Azeite de Oliva Extra Virgem nas refeições para aumentar o valor calórico da dieta: para crianças menores de …

Orientações Nutricionais para uma Vida Saudável

1-Mastigue bem os alimentos, comendo devagar para facilitar a digestão e saborear os alimentos;

2-Procure fazer as refeições em lugar tranqüilo, evitando outro tipo de atividade enquanto se alimenta, como por exemplo, assistir TV;

3-Fazer em torno de 5 a 6 refeições diárias, evitando longos períodos de jejum (ficar mais do que 4 horas sem se alimentar);

4-Ingerir em torno de 3 litros de líquidos durante o dia, água, sucos, chás, pois auxilia no funcionamento do intestino, transporte dos nutrientes e excreção das substâncias tóxicas;

5-Evite a ingestão de líquidos durante as refeições, pois dificulta a digestão, absorção e utilização dos nutrientes, o ideal é ingerir líquidos 30 min. antes ou 1 hora depois das grandes refeições (almoço e jantar);

6-Dar preferência para as preparações com menor teor de gorduras evitando assim o consumo de toucinho, bacon, torresmo, banha, margarina, manteiga e maionese. Veja a receita da Maionese de Soja, bem mais saudável!

7-Não reutilize o óleo de fritura, …