O restaurante pode ser aliado da reeducação alimentar

Dra Ana Cláudia Silva – Nutricionista MG

Os compromissos do trabalho, a relação com a família, as obrigações sociais são apenas alguns dos itens que ocupam o nosso tempo. A maneira como lidamos com essas várias tarefas a serem cumpridas todos os dias pode determinar a nossa qualidade de vida.

Um dos primeiros fatores a ser deixado de lado por causa da falta de tempo, é o preparo da alimentação em casa. Passamos então a fazer a alimentação cada vez mais em restaurantes e muitas pessoas possuem dificuldades em conciliar essa realidade com uma alimentação equilibrada.

Um prato saudável deve conter todos os grupos alimentares, que são representados na Pirâmide dos Alimentos. Esse guia alimentar é uma forma prática para mantermos uma alimentação balanceada.

Considerando cada grupo alimentar, podemos utilizar os alimentos disponíveis nos restaurantes para montar um prato saudável para o horário do almoço. O principal fator a ser evitado é a grande variedade de preparações diferentes em um mesmo prato. Não precisamos servir todos os alimentos do buffet para nos sentirmos alimentados.

Carboidratos

São a base da Pirâmide e devem estar presentes diariamente, pois são fontes de energia para as tarefas diárias. Uma ótima opção é o arroz integral, que está cada vez mais presente nos cardápios dos restaurantes. Se for consumir massas, prefira as que são acompanhadas de molhos preparados com vegetais como o de tomate.

Hortaliças

Saladas cruas ou com hortaliças cozidas no vapor devem ser preferidas. E na hora de temperar prefira ingredientes como o limão, rico em vitamina C; azeite, composto por gorduras benéficas e não abuse do sal. Os molhos para salada industrializados normalmente são calóricos e ricos em gorduras e sódio, portanto, devem ser evitados.

Proteínas

A combinação do arroz com o feijão pode ser consumida diariamente já que fornece um conjunto de aminoácidos de qualidade. Mas se houver alguma rejeição pelo feijão, podemos utilizar alimentos como grão de bico, ervilha ou lentilha, que também são leguminosas.

Evite consumir com freqüência preparações como feijão tropeiro ou feijoada, já que são compostas por alimentos ricos em gorduras.

As carnes também podem ser consumidas diariamente, evitando os empanados, as frituras e os cortes com maior quantidade de gordura. Consuma de forma variada carne de aves, peixes, bovina e suína; preferindo sempre aquelas grelhadas, assadas ou cozidas.

Frutas

Podem ser utilizadas como sobremesa, de preferência ao natural sem acompanhamento de caldas doces. Se a vontade por um doce for grande, procure restringir o consumo para uma ou duas vezes na semana evitando o consumo de grandes quantidades.

Mesmo almoçando em restaurantes é possível manter uma alimentação equilibrada. Da próxima vez que for servir seu prato lembre-se da pirâmide dos alimentos!

Referências

Philippi ST, Latterza AR, Cruz ATR, Ribeiro LC. Pirâmide alimentar adaptada: guia para escolha dos alimentos. Rev. Nutr. 1999 12 (1): 65-80.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Coordenação-Geral da Política de Alimentação e Nutrição. Guia alimentar para a população brasileira: Promovendo a alimentação saudável. Brasília: Ministério da Saúde; 2005.

0 comentários:

ÚLTIMOS COMENTÁRIOS

ARQUIVO