Orientações Nutricionais Doenças ósseas


Andressa Lanza – Acadêmica de nutrição URI/RS
Juliana Gonçalves
Doenças Ósseas

  • Manter uma ingestão adequada de cálcio (leite e derivados, vegetais verde-escuros...);
  • Ter um aporte adequado de vitamina D, que é obtida através da exposição ao sol, melhorando a absorção de cálcio, por isso se recomenda banhos de sol regulares para que essa vitamina possa ser sintetizada pelo corpo;
  • Possuir uma ingestão adequada também de vitamina K e fósforo os quais ajudam o osso a continuar saudável
  • Realizar atividade física (caminhar, nadar) com orientação de um profissional;
  • Evitar fumo e álcool;
  • Manter o peso adequado;
  • Controlar a ingestão de alimentos ricos em cafeína, tais como chá preto, mate, refrigerante, chocolate e café;
  • Diminuir o consumo de alimentos ricos em sal, como embutidos e o próprio sal de adição;
  • Restringir alimentos ricos em fibras, pois estes diminuem a absorção de cálcio;
  • Controlar a ingesta de alimentos ricos em proteínas, tais como carne e derivados.


REFERÊNCIAS
BASSO, C.; BAÚ, L.; DALLEPIANE, L.B. Manual de Orientações Nutricionais em Dietoterapia. Unijuí - Universidade Regional do Noroeste do Estado do RS. Ijuí: Ed. Unijuí, 2003.

CUPPARI, Lilian. Guia de Nutrição: Nutrição Clínica no adulto. 2.ed. Barueri, SP: Manole, 2005.

MAHAN, L.K.; ESCOTT-STUMP, S. Krause: Alimentos, Nutrição e Dietoterapia. 6.ed. São Paulo: Roca, 2005.

MAGNONI, Daniel; CUKIER, Celso; GARITA, Flavia Senapeschi. Manual Prático em Terapia Nutricional. São Paulo: Sarvier, 2010.

0 comentários:

ÚLTIMOS COMENTÁRIOS

ARQUIVO