Pular para o conteúdo principal

Índice Glicêmico


Todos os alimentos a base de carboidratos são transformados em glicose na digestão, em diferentes níveis e em quantidades variadas, dependendo do tipo de cada alimento o IG (índice glicêmico) foi desenvolvido para ajudar a controlar a glicose sanguínea e classificar os alimentos à base de carboidratos por meio dos efeitos que os mesmos causam nos níveis da glicose sanguínea.

Os alimentos com alto IG fazem com que os níveis de açúcar no sangue aumentem rapidamente logo após serem ingeridos, e os alimentos de baixo IG liberam glicose no sangue de forma mais lenta, porém a capacidade de elevar a glicose sanguínea pode sofrer influência de acordo com a quantidade ingerida, teor de fibra, quantidade de gordura adicionada e a forma de como o alimento é preparado.

A seguir veja o IG de alguns alimentos, que são classificados de 0 a 100, ou seja, são classificados de acordo com a sua capacidade de elevar a glicose sanguínea.


TABELA DE ÍNDICE GLICÊMICO
BAIXO
IG
MÉDIO
IG
          ALTO
              IG
Amendoim
21
Suco de maçã
58
Pão branco
 70
Feijão de Soja
23
Mel
58
Purê de batata
 70
Iogurte sem sacarose
27
Spaguete
59
Inhame
 73
Lentilha secas cozidas
30
All Bran
60
Suco de laranja
74
Frutose
32
Sorvete convencional
61
Kiwi
75
Fettucine  cozido
32
Laranja
62
Batata doce
77
Lentilha
38
Batatinhas sem casca e cozida
62
Aveia
78
Maçã fresca
38
Lactose
65
Arroz integral
79
Leite Integral
39
Pêssego enlatado
67
Pipoca
79
Mingau feito com água
42
Arroz parboilizado
68
Musli
80
Feijão manteiga
44
Ervilha
68
Manga
80
Damasco seco
44
Pão de trigo integral
69
Arroz branco
81
Leite desnatado
46
Feijão cozido
69
Banana
83
Uva verde
46


Sopa de feijão
84
Iogurte com sacarose
48


Mingau de aveia
84
Maçã
52


Chocolate
84
Sopa de tomate
54


Sorvete
84
Pêra
54


Sacarose
87
Batata doce descascada e cozida
54


Bolos
87
Banana fresca
55


Biscoitos
90
Milho verde
55


Cuscuz
93




Milho
98



FONTES:
MANUAL BÁSICO PARA ATENDIMENTO AMBULATORIAL EM NUTRIÇÃO / Nilze Barreto Villela,  Raquel Rocha. – 2 edição – Salvador : EDUFBA, 2008.
RECEITAS RÁPIDAS PARA O CONTROLE DO DIABETES /Loise Blair e Norma McGough : [ Tradução Merck Farias de Souza ]. – Barueri, SP : Manole, 2006.
GUIA DE NUTRIÇÃO DESPORTIVA – ALIMENTAÇÃO PARA UMA VIDA ATIVA / Nancy Clark; tradução Márcia Dornelles, Andrea Caleffi. – 3 ed. – Porto Alegre: Artmed, 2006.
IMAGEM: hipertrofiasaude.blogspot






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Afinal quais são os alimentos constipantes e laxantes?

Dra. Judith Godoy Moreira Pereira – Nutricionista MG

Alimentos laxantes indicados para quem apresenta constipação: abacate, abacaxi, abobrinha, acelga, agrião, alface, ameixa-preta e amarela, avelã, berinjela, bertalha, brócolis, compotas, castanha-do-pará, cenoura crua, cereais integrais, chicória, couve, creme de leite, embutidos, farinha de aveia, aveia em flocos, figo, fubá, frutas oleaginosas, frutas secas, geléia, gema de ovo, grão-de-bico, jaca, kiwi, laranja, lentilha, mamão, manga, morango, quiabo, tangerina, uva, vagem, inhame.
Na constipação utilizar alimentos crus e folhas nas saladas. Farelos de trigo, farelo de arroz ou outra fibra integral natural, podem ser adicionados às refeições para aumentar o aporte de fibras totais da dieta.

Alimentos constipantes indicados na diarréia: Amido de milho, batata-inglesa, banana-prata, banana-maçã, cream cracker, cará, caju, cenoura cozida, cevada, chá-preto, creme de arroz, fécula de batata, goiaba, limonada, maçã, maisena, farinha de a…

Dicas Nutricionais para Ganho de Peso em Crianças

O baixo peso apresenta risco de desenvolvimento insatisfatório, o seu crescimento e o processo de aprendizagem podem ficar prejudicados, temporariamente ou definitivamente, vai depender da gravidade e do período em que a criança permanecer com peso baixo. Por isso, é importante buscar alternativas que recuperem o estado nutricional da criança o mais rápido possível:
* Separe a refeição em um prato individual para se ter certeza do quanto à criança está realmente ingerindo; * Esteja presente junto às refeições mesmo que a criança já coma sozinha, você poderá ajudá-la se necessário; * Não apresse a criança, é necessário ter paciência e bom humor; * Alimente a criança tão logo ela demonstre fome. Se a criança esperar muito ela perde o apetite; * Não force a criança a comer, isso aumenta o estresse e diminui ainda mais o apetite. As refeições devem ser tranqüilas e felizes; * Acrescente Azeite de Oliva Extra Virgem nas refeições para aumentar o valor calórico da dieta: para crianças menores de …

Orientações Nutricionais para uma Vida Saudável

1-Mastigue bem os alimentos, comendo devagar para facilitar a digestão e saborear os alimentos;

2-Procure fazer as refeições em lugar tranqüilo, evitando outro tipo de atividade enquanto se alimenta, como por exemplo, assistir TV;

3-Fazer em torno de 5 a 6 refeições diárias, evitando longos períodos de jejum (ficar mais do que 4 horas sem se alimentar);

4-Ingerir em torno de 3 litros de líquidos durante o dia, água, sucos, chás, pois auxilia no funcionamento do intestino, transporte dos nutrientes e excreção das substâncias tóxicas;

5-Evite a ingestão de líquidos durante as refeições, pois dificulta a digestão, absorção e utilização dos nutrientes, o ideal é ingerir líquidos 30 min. antes ou 1 hora depois das grandes refeições (almoço e jantar);

6-Dar preferência para as preparações com menor teor de gorduras evitando assim o consumo de toucinho, bacon, torresmo, banha, margarina, manteiga e maionese. Veja a receita da Maionese de Soja, bem mais saudável!

7-Não reutilize o óleo de fritura, …