Diminuindo o sódio da alimentação

POR TATIANE GASPARETTO


O sal é um dos maiores vilões da alimentação, uma vez que seu consumo excessivo está relacionado ao desenvolvimento de doenças crônicas, como a hipertensão arterial, doenças cardiovasculares, desenvolvimento de osteoporose, câncer gástrico, mortalidade por acidente vascular cerebral (AVC) e sobrecarga renal.

O Brasil está entre os maiores consumidores mundiais de sal. Um estudo sobre o consumo de sal por brasileiros indica que a quantidade de sódio disponível para consumo nos domicílios brasileiros excede a ingestão máxima recomendada. Este dado foi observado em todas as regiões do Brasil em todas as classes de renda. O consumo médio brasileiro de sal é de 16g/dia, enquanto a quantidade máxima de sódio recomendada pela OMS é de 2 g (ou 6g de sal) por pessoa, por dia.

Devemos lembrar que o sódio não é encontrado somente no sal. Alimentos embutidos, temperos prontos, sopas industrializadas contém grandes quantidades.

Manter o sal fora do seu prato ou diminuir suas quantidades nas receitas pode ser mais fácil do que você imagina. Os condimentos e especiarias naturais são excelentes opções para substituição do sal. Realçam o sabor, aroma e aparência dos alimentos, melhoram a digestão e são fontes de vitaminas, minerais e nutrientes antioxidantes.

Veja alguns temperos que irão ajudá-lo a se manter longe do sal:

- Alho e cebola: temperos básicos para todos os pratos. Fontes de alicina e gama-glutamilcisteína, de ação antioxidante, previnem contra câncer, reduzem o colesterol, a pressão arterial, combatem fungos e bactérias, fortalecem o sistema imunológico.

- Alecrim: erva aromática, combina com legumes, sopas, arroz e omeletes, perfumando o prato e a cozinha. Melhora a digestão.

- Cúrcuma (açafrão): além de proporcionar um sabor agradável, deixa o prato mais colorido. Fonte de curcumina, um potente antioxidante, que atua na prevenção contra doenças cardiovasculares e câncer.

- Gengibre: com sabor adocicado e picante, pode ser utilizado em pratos doces e salgados, além de poder ser adicionado a sucos. Utilizado contra enjôos e dores de cabeça. É um alimento termogênico, aumentando a temperatura do corpo, fazendo com que ocorra mais gasto de energia.

- Louro: muito utilizado em sopas e feijão. Ajuda a aliviar flatulência.

- Manjericão: utilizado em diversos pratos, dá um toque especial em molhos de tomate, tortas e saladas. É digestivo, diurético, fortificante e antigripal.

- Orégano: dá um toque especial a molhos, omeletes, saladas e pratos que contenham tomates. Excelente antifúngico.

- Pimentas: usada para condimentar vários pratos quentes no Brasil e no México. Fonte de capsaicina, substância antioxidante, previne contra alguns tipos de câncer e na redução do LDL colesterol. A pimenta, também, acelera o metabolismo, aumentando o gasto calórico.

- Salsa: desidratada ou fresca, confere aos pratos um sabor leve e agradável. Possui grandes quantidades de bioflavonóides e monoterpenos, substâncias anticancerígenas.

Abuse desses e outros condimentos naturais e leve mais sabor e saúde ao seu prato!

Dica:
Outra opção para substituição do sal comum é o sal light que possui em sua composição teor reduzido de sódio. Devido a sua composição, o sal light possui um menor tempo de retenção no organismo, sendo ótima opção para hipertensos.

2 comentários:

Lorena Kalyne disse...

Ótimo post,importante se manter sempre em alerta com o consumo de sal.Uma das coisas mais desnecessárias é colocar sal na salada,querendo ou não o brasileiro gosta de o que todos chamam de "bem temperado" quando na verdade está acima do indicado!

17/10/11
Equipe Dicas de Nutrição disse...

Lorena, é isso ai! Hábitos que temos que mudar. Os Nutricionistas estão fazendo a diferença

21/10/11

ÚLTIMOS COMENTÁRIOS

ARQUIVO