Pular para o conteúdo principal

Hipertensão arterial

Dra. Fabiana Barbosa Pacheco – Nutricionista RS



A pressão arterial é a força que o sangue exerce contra as paredes internas das artérias devido ao trabalho do coração ao bombear o sangue. A hipertensão ocorre quando essa tensão está aumentada nos vasos sangüíneos, danificando-os e exercendo, assim, um fator de risco para acidente cardiovasculares e outras patologias.

Existem fatores que contribuem para aparecimento da hipertensão: obesidade, fumo, álcool , familiares hipertensos, sedentarismo, estresse, cafeína, excesso de consumo de proteína , colesterol elevado, triglicerídeo elevado, excesso consumo de sódio ( sal) , deficiência nutricional de cálcio, potássio, fibras e magnésio.

Os pesquisadores acreditam que metade dos hipertensos desconhecem seu problema, pois a doença não costuma dar sinal ( é silenciosa). A melhor maneira de identificá-la é dar atenção a sintomas como hemorragia nasal, enxaqueca latejante, inchaço nos tornozelos, insônia, urinar com freqüência, palpitações cardíacas, tonturas, zumbido nos ouvidos, cansaço, mau humor, vermelhidão na pele. Outra maneira também é verificar a pressão arterial periodicamente, principalmente se ocorrerem sintomas e se houver tendência familiar à hipertensão. Alimentar-se corretamente tem sido fundamental para regular a pressão, principalmente no que se refere à quantidade de sal ingerido, a qualidade calórica da dieta.

Uma das melhores maneiras de controlar a hipertensão, além de reduzir o sal nos alimentos, é conhecer melhor o que e quanto comemos.

O sal por aumentar a retenção de líquidos e a tensão nos vasos sangüíneos.

Alimentos ricos em sal

Bacalhau, molho de soja, azeitona, sopas instantâneas, carne-seca, suco de tomate, sardinha enlatada, presunto defumado, hambúrguer, biscoito salgado, palmito, bacon, queijo parmesão, molho de tomate, batata chips, milho enlatado, mostarda, ketchup, margarina com sal, manteiga, maionese, sardinha, ricota, mortadela, caldos de carne, temperos completos, pepino em conserva, salgadinhos de padaria, etc...

Dicas nutricionais:

Leia os rótulos cuidadosamente (preferir alimentos com menos sal e sódio);

Evite alimentos processados e preparados, pois contém grandes quantidades de sal;

Compre vegetais frescos ou congelados, sem sal adicionado (evite enlatados, conservas ou embutidos);

Tempere seus pratos com alho, açafrão, alecrim, canela, cravo, gengibre, hortelã, orégano, noz-moscada, pimenta, salsinha;

Coma peixe mais vezes na semana;

Evite sopas ou preparações instantâneas;

Consuma verduras diariamente;

Não consuma álcool;

Diminua o sal de suas receitas;

Se estiver acima do peso, reduza o excesso de gordura e o peso;

Elimine o sal que você usa ao cozinhar macarrão e arroz;

Faça exercícios aeróbicos regularmente, com orientação;

A atividade física regula a pressão arterial;

Aprenda a relaxar, o estado emocional pode influenciar na elevação da pressão arterial;

Pratique a atividade que lhe dá mais prazer e que consiga aliviar a ansiedade e a pressão;

Coloque sempre pedaços de limão e vinagre à mesa;

Evite pratos ou molhos com queijos e carnes;

Se é fumante, pare de fumar, pois a nicotina aumenta a pressão arterial e favorece o acúmulo de gordura nas paredes das artérias;

Use margarina, ricota e queijo minas, todos sem sal;

Escolha carnes grelhadas ou assadas,evite milanesas,churrascos ou carnes com molhos;

E sempre consuma acompanhados de saladas;

Evite consumir lanches ( bauru, cachorro quente...);

Você é o maior responsável pela sua saúde, portanto, se você é hipertenso, o tratamento é para o resto da vida;

Cuide de sua medicação, de sua alimentação, de sua atividade física e de seu estado de espírito e obtenha o bem mais precioso: qualidade de vida.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Afinal quais são os alimentos constipantes e laxantes?

Dra. Judith Godoy Moreira Pereira – Nutricionista MG

Alimentos laxantes indicados para quem apresenta constipação: abacate, abacaxi, abobrinha, acelga, agrião, alface, ameixa-preta e amarela, avelã, berinjela, bertalha, brócolis, compotas, castanha-do-pará, cenoura crua, cereais integrais, chicória, couve, creme de leite, embutidos, farinha de aveia, aveia em flocos, figo, fubá, frutas oleaginosas, frutas secas, geléia, gema de ovo, grão-de-bico, jaca, kiwi, laranja, lentilha, mamão, manga, morango, quiabo, tangerina, uva, vagem, inhame.
Na constipação utilizar alimentos crus e folhas nas saladas. Farelos de trigo, farelo de arroz ou outra fibra integral natural, podem ser adicionados às refeições para aumentar o aporte de fibras totais da dieta.

Alimentos constipantes indicados na diarréia: Amido de milho, batata-inglesa, banana-prata, banana-maçã, cream cracker, cará, caju, cenoura cozida, cevada, chá-preto, creme de arroz, fécula de batata, goiaba, limonada, maçã, maisena, farinha de a…

Dicas Nutricionais para Ganho de Peso em Crianças

O baixo peso apresenta risco de desenvolvimento insatisfatório, o seu crescimento e o processo de aprendizagem podem ficar prejudicados, temporariamente ou definitivamente, vai depender da gravidade e do período em que a criança permanecer com peso baixo. Por isso, é importante buscar alternativas que recuperem o estado nutricional da criança o mais rápido possível:
* Separe a refeição em um prato individual para se ter certeza do quanto à criança está realmente ingerindo; * Esteja presente junto às refeições mesmo que a criança já coma sozinha, você poderá ajudá-la se necessário; * Não apresse a criança, é necessário ter paciência e bom humor; * Alimente a criança tão logo ela demonstre fome. Se a criança esperar muito ela perde o apetite; * Não force a criança a comer, isso aumenta o estresse e diminui ainda mais o apetite. As refeições devem ser tranqüilas e felizes; * Acrescente Azeite de Oliva Extra Virgem nas refeições para aumentar o valor calórico da dieta: para crianças menores de …

Orientações Nutricionais para uma Vida Saudável

1-Mastigue bem os alimentos, comendo devagar para facilitar a digestão e saborear os alimentos;

2-Procure fazer as refeições em lugar tranqüilo, evitando outro tipo de atividade enquanto se alimenta, como por exemplo, assistir TV;

3-Fazer em torno de 5 a 6 refeições diárias, evitando longos períodos de jejum (ficar mais do que 4 horas sem se alimentar);

4-Ingerir em torno de 3 litros de líquidos durante o dia, água, sucos, chás, pois auxilia no funcionamento do intestino, transporte dos nutrientes e excreção das substâncias tóxicas;

5-Evite a ingestão de líquidos durante as refeições, pois dificulta a digestão, absorção e utilização dos nutrientes, o ideal é ingerir líquidos 30 min. antes ou 1 hora depois das grandes refeições (almoço e jantar);

6-Dar preferência para as preparações com menor teor de gorduras evitando assim o consumo de toucinho, bacon, torresmo, banha, margarina, manteiga e maionese. Veja a receita da Maionese de Soja, bem mais saudável!

7-Não reutilize o óleo de fritura, …