As vantagens do Aleitamento Materno


Dra Tania Bottino – Nutricionista RJ

Especialista em nutrição clínica e nutrição materno infantil pelo Instituto Fernandes Figueira.

As vantagens do aleitamento materno devem ser enfati­zadas desde o início da gestação. Amamentar fortalece o vínculo entre mãe e bebê, protege o bebê de uma série de doenças e ainda ajuda na retração do útero e na redução de peso da mãe. Além disso, é uma forma de alimentação bastante prática e gratuita, já que o leite está sempre pron­to e à disposição.

O leite materno é capaz de suprir todas as necessidades de um bebê, pelo menos até os seis meses de vida. Até essa idade, o bebê alimentado exclusivamente ao seio não precisa de água nem de chás, o leite materno tem tudo o que ele precisa.

O leite humano é mais fácil de ser digerido do que os outros alimentos. Os bebês que mamam no peito podem querer ser alimentados com mais frequência do que aqueles que recebem aleitamento artificial. Se o seu bebê quiser ma­mar, não existe razão para não permitir. Além disso, quanto mais leite ele mama, mais leite o seu organismo vai pro­duzir.

O recém-nascido deve ser colocado no peito assim que for possível, de preferência logo após o parto. Durante os pri­meiros dias ocorrem poucas alterações nas mamas, a mãe ainda não tem leite, apenas a secreção de colostro – subs­tância amarelada com grande concentração de proteínas e anticorpos que ajudam a imunizar o recém nascido contra as infecções. Depois de algum tempo, poucos dias, a mãe já começa a ter leite.

Dez passos para o sucesso do aleitamento materno (OMS)

01- Acredite que não existe leite fraco.

02- Saiba que quanto mais o bebê mama, mais leite é produzido.

03- Coloque o bebê na posição correta para mamar.

04- Cuide das mamas adequadamente.

05- Retire o leite quando for necessário.

06- Evite o uso de bicos, chupetas, chuquinhas, mamadeiras, su­plementos de água ou chá ou qualquer outra bebida.

07- Beba bastante líquido (6 litros de água/dia).

08- Evite o uso de medicamentos, (medicamentos apenas sob prescrição médica).

09- Continue a amamentação, se possível, até os 2 anos.

10- Conheça o direito das mães trabalhadoras.

0 comentários:

ÚLTIMOS COMENTÁRIOS

ARQUIVO