Pular para o conteúdo principal

As vantagens do Aleitamento Materno


Dra Tania Bottino – Nutricionista RJ

Especialista em nutrição clínica e nutrição materno infantil pelo Instituto Fernandes Figueira.

As vantagens do aleitamento materno devem ser enfati­zadas desde o início da gestação. Amamentar fortalece o vínculo entre mãe e bebê, protege o bebê de uma série de doenças e ainda ajuda na retração do útero e na redução de peso da mãe. Além disso, é uma forma de alimentação bastante prática e gratuita, já que o leite está sempre pron­to e à disposição.

O leite materno é capaz de suprir todas as necessidades de um bebê, pelo menos até os seis meses de vida. Até essa idade, o bebê alimentado exclusivamente ao seio não precisa de água nem de chás, o leite materno tem tudo o que ele precisa.

O leite humano é mais fácil de ser digerido do que os outros alimentos. Os bebês que mamam no peito podem querer ser alimentados com mais frequência do que aqueles que recebem aleitamento artificial. Se o seu bebê quiser ma­mar, não existe razão para não permitir. Além disso, quanto mais leite ele mama, mais leite o seu organismo vai pro­duzir.

O recém-nascido deve ser colocado no peito assim que for possível, de preferência logo após o parto. Durante os pri­meiros dias ocorrem poucas alterações nas mamas, a mãe ainda não tem leite, apenas a secreção de colostro – subs­tância amarelada com grande concentração de proteínas e anticorpos que ajudam a imunizar o recém nascido contra as infecções. Depois de algum tempo, poucos dias, a mãe já começa a ter leite.

Dez passos para o sucesso do aleitamento materno (OMS)

01- Acredite que não existe leite fraco.

02- Saiba que quanto mais o bebê mama, mais leite é produzido.

03- Coloque o bebê na posição correta para mamar.

04- Cuide das mamas adequadamente.

05- Retire o leite quando for necessário.

06- Evite o uso de bicos, chupetas, chuquinhas, mamadeiras, su­plementos de água ou chá ou qualquer outra bebida.

07- Beba bastante líquido (6 litros de água/dia).

08- Evite o uso de medicamentos, (medicamentos apenas sob prescrição médica).

09- Continue a amamentação, se possível, até os 2 anos.

10- Conheça o direito das mães trabalhadoras.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Afinal quais são os alimentos constipantes e laxantes?

Dra. Judith Godoy Moreira Pereira – Nutricionista MG

Alimentos laxantes indicados para quem apresenta constipação: abacate, abacaxi, abobrinha, acelga, agrião, alface, ameixa-preta e amarela, avelã, berinjela, bertalha, brócolis, compotas, castanha-do-pará, cenoura crua, cereais integrais, chicória, couve, creme de leite, embutidos, farinha de aveia, aveia em flocos, figo, fubá, frutas oleaginosas, frutas secas, geléia, gema de ovo, grão-de-bico, jaca, kiwi, laranja, lentilha, mamão, manga, morango, quiabo, tangerina, uva, vagem, inhame.
Na constipação utilizar alimentos crus e folhas nas saladas. Farelos de trigo, farelo de arroz ou outra fibra integral natural, podem ser adicionados às refeições para aumentar o aporte de fibras totais da dieta.

Alimentos constipantes indicados na diarréia: Amido de milho, batata-inglesa, banana-prata, banana-maçã, cream cracker, cará, caju, cenoura cozida, cevada, chá-preto, creme de arroz, fécula de batata, goiaba, limonada, maçã, maisena, farinha de a…

Dicas Nutricionais para Ganho de Peso em Crianças

O baixo peso apresenta risco de desenvolvimento insatisfatório, o seu crescimento e o processo de aprendizagem podem ficar prejudicados, temporariamente ou definitivamente, vai depender da gravidade e do período em que a criança permanecer com peso baixo. Por isso, é importante buscar alternativas que recuperem o estado nutricional da criança o mais rápido possível:
* Separe a refeição em um prato individual para se ter certeza do quanto à criança está realmente ingerindo; * Esteja presente junto às refeições mesmo que a criança já coma sozinha, você poderá ajudá-la se necessário; * Não apresse a criança, é necessário ter paciência e bom humor; * Alimente a criança tão logo ela demonstre fome. Se a criança esperar muito ela perde o apetite; * Não force a criança a comer, isso aumenta o estresse e diminui ainda mais o apetite. As refeições devem ser tranqüilas e felizes; * Acrescente Azeite de Oliva Extra Virgem nas refeições para aumentar o valor calórico da dieta: para crianças menores de …

Orientações Nutricionais para uma Vida Saudável

1-Mastigue bem os alimentos, comendo devagar para facilitar a digestão e saborear os alimentos;

2-Procure fazer as refeições em lugar tranqüilo, evitando outro tipo de atividade enquanto se alimenta, como por exemplo, assistir TV;

3-Fazer em torno de 5 a 6 refeições diárias, evitando longos períodos de jejum (ficar mais do que 4 horas sem se alimentar);

4-Ingerir em torno de 3 litros de líquidos durante o dia, água, sucos, chás, pois auxilia no funcionamento do intestino, transporte dos nutrientes e excreção das substâncias tóxicas;

5-Evite a ingestão de líquidos durante as refeições, pois dificulta a digestão, absorção e utilização dos nutrientes, o ideal é ingerir líquidos 30 min. antes ou 1 hora depois das grandes refeições (almoço e jantar);

6-Dar preferência para as preparações com menor teor de gorduras evitando assim o consumo de toucinho, bacon, torresmo, banha, margarina, manteiga e maionese. Veja a receita da Maionese de Soja, bem mais saudável!

7-Não reutilize o óleo de fritura, …