Pular para o conteúdo principal

A comida como anestesia emocional

Dra Paola Penoni de Vasconcelos -Nutricionista MG

Hoje falaremos de um grupo de pessoas que usa a comida como anestésico emocional. Aqui eu classifico a base dos transtornos alimentares.

Deus nos deu a necessidade de amar e ser amado. É uma necessidade nata, autêntica, que precisa ser preenchida deste de o berço à sepultura.

Em uma família normal e funcional, o tanque do amor, começa a ser preenchido pelos pais do nascimento até a vida adulta, onde, a pessoa construindo uma família, terá a facilidade de transmitir esse amor para seus filhos, que será passado de geração à geração.

Quando falamos de uma família disfuncional, que pode ter a ausência física ou emocional do pai ou da mãe, ou de ambos, falamos de um tanque de amor não preenchido.

Um tanque de amor não preenchido significa que um dos pais, ou quase sempre os pais, não estão disponíveis para os filhos, e assim, os filhos se colocam como vítima deste processo abrindo uma ferida imensa no seu interior (o tanque do amor não preenchido).

Um exemplo simples e rotineiro:

Imaginemos uma família de um pai que trabalha em excesso, que a sua rotina diária é estressante, cansativa, cheia de viagens, reuniões, encontros e negócios. Uma mãe que está “preocupada” com o rotina do marido e, além disso, possui uma necessidade imensa de estar na rua fazendo compras, a cada dia um grande motivo (Estou feliz!!! Estou triste!!! Vou dar o troco no cartão dele por ele não ter vindo jantar em casa!!! Vou fazer uma nova reforma no meu quarto, pois a que fiz o ano passado já não está na moda!!! E por aí vai.....) para sair para as compras.

Imaginando esta cena eu te pergunto:

Como está o tanque de amor desta “criança”? (quando falo criança não refiro somente as crianças de pouca idade, mas aos filhos de pais ausentes, indiferente da idade)

Pensa, reflita e sinta um pouco esta família antes de continuar o texto.

Neste momento entramos em contato com um “vazio” enorme no interior desta pessoa. Mas não é um “vazio”, é somente o sentimento de vazio, porém existem vários sentimentos ali dentro. Ela nunca sabe o que vem dentro deste vazio, só quer preenche-lo. Mas posso dizer que existem alguns sentimentos que a maioria das vezes é: A RAIVA, O MEDO, A VERGONHA, A TRISTEZA acompanhados por uma DOR IMENSA que precisa ser anestesiada. Neste momento, no nosso caso, a comida vira anestésico para a dor e objeto para o preenchimento deste “vazio” enorme. Aqui está a chave!

Com esta percepção começamos a trabalhar o paciente com uma visão mais integral, pois já sabemos que se separarmos a alimentação do emocional, espiritual, cultural, social e econômico, neste caso tão especial, porém rotineiro em nossos consultórios, não obteremos êxito neste tratamento.

Fica a Dica: INDEPENDENTE DOS PAIS AUSENTES EMOCIONAL OU FISICAMENTE, ELES SÃO OS PAIS PERFEITOS PARA NÓS. O MAIOR PRESENTE JÁ NOS FOI DADO: “ A VIDA!!!” (Nós filhos, pequenos diante dos pais que são grandes diante de nós, os aceitamos do jeitinho que são, pedimos perdão à eles por alguma falta que tivemos e agradecemos-lhes do fundo da alma tudo o que já fizeram, mesmo se acharmos que foi o mínimo, mas para eles com certeza foi o máximo, pois a vida nos foi dada!)

Ressalto aqui que o exemplo citado acima é apenas uma história, porém temos vários pacientes que possuem este núcleo familiar, com os pais “viciados” em outra coisa sem ser trabalho ou compras (outros vícios: em problemas de outras pessoas, drogas, sexo, álcool, internet, etc).

Fonte: O amor é uma escolha. Recuperação para codependentes (Hemfelt, R. et. al.)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Afinal quais são os alimentos constipantes e laxantes?

Dra. Judith Godoy Moreira Pereira – Nutricionista MG

Alimentos laxantes indicados para quem apresenta constipação: abacate, abacaxi, abobrinha, acelga, agrião, alface, ameixa-preta e amarela, avelã, berinjela, bertalha, brócolis, compotas, castanha-do-pará, cenoura crua, cereais integrais, chicória, couve, creme de leite, embutidos, farinha de aveia, aveia em flocos, figo, fubá, frutas oleaginosas, frutas secas, geléia, gema de ovo, grão-de-bico, jaca, kiwi, laranja, lentilha, mamão, manga, morango, quiabo, tangerina, uva, vagem, inhame.
Na constipação utilizar alimentos crus e folhas nas saladas. Farelos de trigo, farelo de arroz ou outra fibra integral natural, podem ser adicionados às refeições para aumentar o aporte de fibras totais da dieta.

Alimentos constipantes indicados na diarréia: Amido de milho, batata-inglesa, banana-prata, banana-maçã, cream cracker, cará, caju, cenoura cozida, cevada, chá-preto, creme de arroz, fécula de batata, goiaba, limonada, maçã, maisena, farinha de a…

Dicas Nutricionais para Ganho de Peso em Crianças

O baixo peso apresenta risco de desenvolvimento insatisfatório, o seu crescimento e o processo de aprendizagem podem ficar prejudicados, temporariamente ou definitivamente, vai depender da gravidade e do período em que a criança permanecer com peso baixo. Por isso, é importante buscar alternativas que recuperem o estado nutricional da criança o mais rápido possível:
* Separe a refeição em um prato individual para se ter certeza do quanto à criança está realmente ingerindo; * Esteja presente junto às refeições mesmo que a criança já coma sozinha, você poderá ajudá-la se necessário; * Não apresse a criança, é necessário ter paciência e bom humor; * Alimente a criança tão logo ela demonstre fome. Se a criança esperar muito ela perde o apetite; * Não force a criança a comer, isso aumenta o estresse e diminui ainda mais o apetite. As refeições devem ser tranqüilas e felizes; * Acrescente Azeite de Oliva Extra Virgem nas refeições para aumentar o valor calórico da dieta: para crianças menores de …

Orientações Nutricionais para uma Vida Saudável

1-Mastigue bem os alimentos, comendo devagar para facilitar a digestão e saborear os alimentos;

2-Procure fazer as refeições em lugar tranqüilo, evitando outro tipo de atividade enquanto se alimenta, como por exemplo, assistir TV;

3-Fazer em torno de 5 a 6 refeições diárias, evitando longos períodos de jejum (ficar mais do que 4 horas sem se alimentar);

4-Ingerir em torno de 3 litros de líquidos durante o dia, água, sucos, chás, pois auxilia no funcionamento do intestino, transporte dos nutrientes e excreção das substâncias tóxicas;

5-Evite a ingestão de líquidos durante as refeições, pois dificulta a digestão, absorção e utilização dos nutrientes, o ideal é ingerir líquidos 30 min. antes ou 1 hora depois das grandes refeições (almoço e jantar);

6-Dar preferência para as preparações com menor teor de gorduras evitando assim o consumo de toucinho, bacon, torresmo, banha, margarina, manteiga e maionese. Veja a receita da Maionese de Soja, bem mais saudável!

7-Não reutilize o óleo de fritura, …