Macarrão Tradicional e o Macarrão Instantâneo


Dra. Francielle Arruda Rampelotti – Nutricionista SC


Inventado em 1958, o macarrão instantâneo foi uma das principais invenções japonesas do pós-guerra, tendo recebido o título de maior invenção nacional do século 20 naquele país, seguida pelo karaokê e pelo Walkman.
Atualmente, com a falta de tempo para cozinhar, o macarrão instantâneo se tornou um alimento bastante popular entre muitas pessoas também no mundo ocidental, principalmente devido a facilidade no preparo aliada ao baixo custo. No entanto, tamanha praticidade pode esconder uma série riscos a saúde. É o que demonstram algumas pesquisas realizadas recentemente pela ANVISA e pela Associação Brasileira de Defesa do Consumidor PROTESTE. 

Basicamente, a diferença entre o macarrão instantâneo e o macarrão tradicional está no processo de fabricação para a retirada da umidade da  massa.
De acordo com a RDC nº 14, de 21 de fevereiro de 2000, o macarrão tradicional apresenta um teor de umidade entre 13% e 14,5% (g/100g) obtido através de um processo de secagem ou desidratação por ar quente ou outros meios.

Já o macarrão instantâneo é o produto submetido a processo de cozimento e de secagem por fritura, de forma que o produto final apresente umidade máxima de 10,0%(g/100g). o macarrão instantâneo apresenta em sua composição uma quantidade de gordura bem superior quando comparado ao macarrão tradicional. Você pode perceber isso facilmente ao colocá-lo em água fervente na panela. A gordura logo se solta e aparece sobre a água. 

Além disso, os temperos em sachê que acompanham as massas instantâneas também apresentam grandes quantidades de gordura, sódio, conservantes e realçadores de sabor. O mais utilizado é o Glutamato monossódico. Apesar de liberado pela ANVISA, alguns estudos relatam que, quando consumido em grande quantidade, o glutamato monossódico pode causar dependência, além de algumas reações orgânicas como enxaquecas e náuseas.

Ou seja, devido ao processo de fritura Em relação ao Sódio, a ProTeste realizou em 2011 uma pesquisa sobre a quantidade de Sódio presente em diversos alimentos. Nesta pesquisa destacou-se o excesso desse micronutriente nas marcas de macarrão instantâneo avaliadas. Em alguns casos o valor encontrado chegou a 90% da quantidade de sódio total que um adulto pode consumir por dia. Vale ressaltar que a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda a ingestão diária de, no máximo, 2g de sódio ou 4g de sal. A partir dessas informações é preciso uma maior atenção em relação ao consumo deste tipo de alimento principalmente por crianças, hipertensos, pessoas com problemas cardíacos e colesterol elevado. 











Compare a composição nutricional entre o macarrão tradicional e o macarrão instantâneo:

Informação Nutricional para uma porção de 100g

Macarrão Tradicional¹
Macarrão
Instantâneo²
Valor Energético
352,5Kcal
455,5Kcal
Carboidratos
76,2g
60g
Proteínas
10g
8,8
Gorduras totais
1g
18,8g
Sódio
0mg
2,3mg
1 Macarrão Semolado Parafuso GALO 500g


2 Macarrão Instantâneo NISSIN Lámen de Carne 85g


Fonte: http://www.paodeacucar.com.br/




0 comentários:

ÚLTIMOS COMENTÁRIOS

ARQUIVO