Pular para o conteúdo principal

Os benefícios do KIWI


por Dra. Viviane Souza Silva - Nutricionista SP

 
O kiwi é uma fruta típica de regiões de clima temperado, é considerada uma das frutas com maior quantidade de vitamina C e uma boa fonte de vitamina E, potássio e fibras dietéticas, além de ser rica em potássio, cálcio e fósforo.
As categorias principais de fitoquímicos encontrados no kiwi incluem B-caroteno, compostos fenólicos e flavanóides, entre outros, que possuem capacidade antioxidante, como a luteína e zeaxantina, antioxidantes associados à saúde dos olhos. Os antioxidantes reduzem o risco do câncer, previnem doenças artériocoronarianas, efeitos anti-inflamatórios e melhora o sistema imunológico.
Apresenta baixo teor de calorias, em cada 100 gramas há aproximadamente 50 calorias. Ele é muito usado para a fabricação de sucos e sorvetes. Pode também ser introduzido em saladas.
O fruto proporciona benefícios à saúde e as técnicas culinárias, pois com o uso deste como amaciante de carne, pode-se minimizar o consumo de produtos industrializados com a mesma finalidade.

Curiosidade: O kiwi contém actinidina, uma enzima que amacia naturalmente as carnes. Para que essa sua particularidade seja aproveitada, fatias da fruta devem ser colocadas sobre pedaços de carne por um período de 30 a 60 minutos antes de eles irem ao fogo para cozinhar, sem que com isso o seu sabor penetre na peça. A actinidina também impede a gelatina de endurecer, coagulando o leite e as sobremesas que contenham algum creme, e para que isso não aconteça deve-se escaldar a fruta antes de misturá-la a esses ingredientes, tomando-se o cuidado para não cozinhá-la demais, pois ela amole rapidamente.

Referência Bibliográfica:
http://www.suapesquisa.com/frutas/kiwi.htm
http://poderdasfrutas.com/tag/saude/page/2/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Afinal quais são os alimentos constipantes e laxantes?

Dra. Judith Godoy Moreira Pereira – Nutricionista MG

Alimentos laxantes indicados para quem apresenta constipação: abacate, abacaxi, abobrinha, acelga, agrião, alface, ameixa-preta e amarela, avelã, berinjela, bertalha, brócolis, compotas, castanha-do-pará, cenoura crua, cereais integrais, chicória, couve, creme de leite, embutidos, farinha de aveia, aveia em flocos, figo, fubá, frutas oleaginosas, frutas secas, geléia, gema de ovo, grão-de-bico, jaca, kiwi, laranja, lentilha, mamão, manga, morango, quiabo, tangerina, uva, vagem, inhame.
Na constipação utilizar alimentos crus e folhas nas saladas. Farelos de trigo, farelo de arroz ou outra fibra integral natural, podem ser adicionados às refeições para aumentar o aporte de fibras totais da dieta.

Alimentos constipantes indicados na diarréia: Amido de milho, batata-inglesa, banana-prata, banana-maçã, cream cracker, cará, caju, cenoura cozida, cevada, chá-preto, creme de arroz, fécula de batata, goiaba, limonada, maçã, maisena, farinha de a…

Dicas Nutricionais para Ganho de Peso em Crianças

O baixo peso apresenta risco de desenvolvimento insatisfatório, o seu crescimento e o processo de aprendizagem podem ficar prejudicados, temporariamente ou definitivamente, vai depender da gravidade e do período em que a criança permanecer com peso baixo. Por isso, é importante buscar alternativas que recuperem o estado nutricional da criança o mais rápido possível:
* Separe a refeição em um prato individual para se ter certeza do quanto à criança está realmente ingerindo; * Esteja presente junto às refeições mesmo que a criança já coma sozinha, você poderá ajudá-la se necessário; * Não apresse a criança, é necessário ter paciência e bom humor; * Alimente a criança tão logo ela demonstre fome. Se a criança esperar muito ela perde o apetite; * Não force a criança a comer, isso aumenta o estresse e diminui ainda mais o apetite. As refeições devem ser tranqüilas e felizes; * Acrescente Azeite de Oliva Extra Virgem nas refeições para aumentar o valor calórico da dieta: para crianças menores de …

Orientações Nutricionais para uma Vida Saudável

1-Mastigue bem os alimentos, comendo devagar para facilitar a digestão e saborear os alimentos;

2-Procure fazer as refeições em lugar tranqüilo, evitando outro tipo de atividade enquanto se alimenta, como por exemplo, assistir TV;

3-Fazer em torno de 5 a 6 refeições diárias, evitando longos períodos de jejum (ficar mais do que 4 horas sem se alimentar);

4-Ingerir em torno de 3 litros de líquidos durante o dia, água, sucos, chás, pois auxilia no funcionamento do intestino, transporte dos nutrientes e excreção das substâncias tóxicas;

5-Evite a ingestão de líquidos durante as refeições, pois dificulta a digestão, absorção e utilização dos nutrientes, o ideal é ingerir líquidos 30 min. antes ou 1 hora depois das grandes refeições (almoço e jantar);

6-Dar preferência para as preparações com menor teor de gorduras evitando assim o consumo de toucinho, bacon, torresmo, banha, margarina, manteiga e maionese. Veja a receita da Maionese de Soja, bem mais saudável!

7-Não reutilize o óleo de fritura, …