Margarina, óleo vegetal ou manteiga, O que é melhor


por Dra. Tatiane de Moura Fontes Araújo


Muitos ficam na dúvida entre utilizar a margarina, o óleo e a manteiga, na hora de preparar as refeições. Os rótulos ajudam muito na hora de escolher os alimentos, indicando qual o alimento que tem maior ter de calorias, carboidratos, gorduras totais, saturadas, trans, sódio... enfim, todos os ingredientes necessários, além de outras informações importantes.
Mas além de saber que tipo de nutrientes existe em determinado alimento, devemos entender a importância de um desses nutrientes para nossa saúde.
            
A manteiga por ser de origem animal, feita a partir da gordura do leite, possui grandes quantidades de colesterol e gorduras saturadas, devendo ser consumida em pequena quantidade, já que a quantidade de colesterol recomendada para uma pessoa saudável é de 200 miligramas, sendo que uma colher de sopa possui 21 miligramas, segundo a Taco (2006), 3 gramas de gordura trans e 2 gramas de gordura saturada.
A margarina, produto obtido a partir da hidrogenação parcial de óleos vegetais é um produto rico em gordura trans. Esse tipo de processo destrói a maioria dos nutrientes, mudar a configuração, podendo levar à rejeição pelo organismo, aumenta o colesterol total, o LDL (colesterol ruim) e diminui o HDL (colesterol bom), sendo gordura bastante prejudicial à saúde.
Quase todas as margarinas vendidas no mercado têm a marcação de zero trans no rótulo, o que significa que o alimento tem de zero a 0,3 gramas de gordura trans por porção, de acordo com recomendações da Anvisa (BRASIL, 2003).
O mercado está produzindo margarina interesterificada, para substituir a margarina trans. Ainda não se sabe qual a reação desse tipo de alimento no organismo, já que é um processo recente, estudos acreditam que não seja metabolizada como a gordura trans.
Os óleos vegetais apresentam propriedades importantes para nossa saúde. O azeite de oliva, por exemplo, é rico em gordura monoinsaturada; o óleo de soja é fonte ácidos graxos poliinsaturados como o ômega 3, além de serem fontes de vitamina E, excelente antioxidante e o mais recomendado para ser usado em preparações com temperaturas altas, devido seu ponto de fumaça ser alto, evitando assim a formação de acroleína, substancia tóxica. Essas propriedades permitem contribuir para um perfil lipídico desejável, reduzindo o risco de doenças cardiovasculares.
Apesar das informações a partir de livros, sites, jornais, o melhor jeito de escolher um alimento saudável é observando o rótulo, pois um mesmo tipo de alimento e marca podem apresentar ingredientes diferentes, o que pode torná-lo mais ou menos saudáveis que o produto similar.



REFERÊNCIA


BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. RDC n. 359, de 23 de dezembro de 2003b. Aprova regulamento técnico de porções de alimentos embalados para fins de rotulagem nutricional. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, n. 251, 26 de dezembro de 2003, Seção 1, p. 28.  
Suplementos nutricionais

TACO. TABELA BRASILEIRA DE COMPOSIÇÃO DE ALIMENTOS/NEPA-UNICAMP.- Versão II.; 2. ed.;Campinas, SP: NEPA-UNICAMP, 2006.113p.

0 comentários:

ÚLTIMOS COMENTÁRIOS

ARQUIVO