Pular para o conteúdo principal

Novo Protocolo - Ganho de Peso na Gestação‏



 Imagem: http://www.guiaavare.com

Há quase duas décadas, desde de 1990, o Institute of Medicine não divulgava recomendações sobre o ganho de peso ideal durante uma gestação. O novo protocolo agora inclui recomendações específicas para todas as mulheres, inclusive aquelas que estão obesas antes de uma gravidez1. As recomendações começam com um checkup que inclui a avaliação do peso e da altura, dieta e exercícios físicos antes de engravidar e discute o uso de contraceptivos até que mulheres com sobrepeso2 ou obesas alcancem o peso ideal para iniciar uma gestação.
É importante que as mulheres iniciem a gravidez1 com um peso saudável, se possível, visando à manutenção e promoção da saúde da gestante e do bebê.

Baseado no IMC (Índice de Massa Corporal), as recomendações básicas para o ganho de peso durante a gestação de feto único são:



Índice de massa corporal3 (IMC) antes da  gravidez1 Classificação de Obesidade4 em relação ao IMC (OMS) (kg/m²)  Ganho total de peso durante a gestação (gramas)*  Taxa de ganho de peso no segundo e terceiro trimestres da gestação ** (média de ganho em gramas/semanas) 
 Abaixo do peso  Abaixo de 18,5 kg/m²  12.700g - 18.143g  0.453 (0.453 - 0.589)
Peso normal  18,5 - 24,9 kg/m²  11.339g - 15.875g  0.453 (0.362 - 0.453)
Sobrepeso2  25,0 - 29,9 kg/m²  6.803g - 11.339g  0.272 (0.226 - 0.317)
Obesidade4 (incluindo todas as classes)  Acima de 30,0 kg/m²  4.989g - 9.071g  0.226 (0.181 - 0.272)
 * Os valores em gramas são uma conversão do protocolo original cuja unidade é pounds, são valores aproximados.
** Os cálculos aceitam um ganho de peso de 0,5 a 2 quilos durante o primeiro trimestre da gravidez1.


Para que as gestantes atinjam estes objetivos, elas precisam do apoio de seus médicos, familiares e amigos.

O novo protocolo difere do anterior em dois pontos importantes. Primeiro, ele é baseado nas categorias de índice de massa corporal3 (IMC) da Organização Mundial de Saúde para a classificação de obesidade4 e não mais nas tabelas do Metropolitan Life Insurance. Segundo, ele inclui taxas específicas e relativamente estreitas de ganho de peso durante a gravidez1 para mulheres obesas pré-concepção5. O protocolo antigo foca na saúde do bebê e o atual considera tanto a saúde do bebê como a da mulher.
Durante a gestação a maioria das mulheres ganha peso, mas elas não precisam ganhar uma quantidade ilimitada de peso, pois será difícil perder este excesso depois do parto. Também não precisam “comer por dois”. Basta que sejam acrescentadas à dieta 300 calorias por dia para manter uma gravidez1.
O protocolo recomenda o aconselhamento antes da concepção5 quanto ao ganho de peso, hábitos alimentares e a prática de exercícios físicos, já que a maioria das mulheres não está recebendo estas orientações.
Outro ponto levantado é que as mulheres com sobrepeso2 ou obesas, antes de tentar engravidar, devem ter acesso a métodos contraceptivos até alcançarem um peso saudável para uma gravidez1 de menor risco. Esta discussão nem sempre é fácil para ter com uma pessoa que está querendo engravidar, mas muitas vezes este é o melhor momento para receber este tipo de orientação. O instinto materno ajuda a pensar em um futuro saudável.

Comentários

Poemia disse…
Kilza,
Obrigada pela visita em meu blog.
Retribuindo, achei o conteúdo do seu blog interessantissímo. Tomei a liberdade de colocar seu banner no meu blog para divulgação.
Parabéns!!!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Afinal quais são os alimentos constipantes e laxantes?

Dra. Judith Godoy Moreira Pereira – Nutricionista MG

Alimentos laxantes indicados para quem apresenta constipação: abacate, abacaxi, abobrinha, acelga, agrião, alface, ameixa-preta e amarela, avelã, berinjela, bertalha, brócolis, compotas, castanha-do-pará, cenoura crua, cereais integrais, chicória, couve, creme de leite, embutidos, farinha de aveia, aveia em flocos, figo, fubá, frutas oleaginosas, frutas secas, geléia, gema de ovo, grão-de-bico, jaca, kiwi, laranja, lentilha, mamão, manga, morango, quiabo, tangerina, uva, vagem, inhame.
Na constipação utilizar alimentos crus e folhas nas saladas. Farelos de trigo, farelo de arroz ou outra fibra integral natural, podem ser adicionados às refeições para aumentar o aporte de fibras totais da dieta.

Alimentos constipantes indicados na diarréia: Amido de milho, batata-inglesa, banana-prata, banana-maçã, cream cracker, cará, caju, cenoura cozida, cevada, chá-preto, creme de arroz, fécula de batata, goiaba, limonada, maçã, maisena, farinha de a…

Dicas Nutricionais para Ganho de Peso em Crianças

O baixo peso apresenta risco de desenvolvimento insatisfatório, o seu crescimento e o processo de aprendizagem podem ficar prejudicados, temporariamente ou definitivamente, vai depender da gravidade e do período em que a criança permanecer com peso baixo. Por isso, é importante buscar alternativas que recuperem o estado nutricional da criança o mais rápido possível:
* Separe a refeição em um prato individual para se ter certeza do quanto à criança está realmente ingerindo; * Esteja presente junto às refeições mesmo que a criança já coma sozinha, você poderá ajudá-la se necessário; * Não apresse a criança, é necessário ter paciência e bom humor; * Alimente a criança tão logo ela demonstre fome. Se a criança esperar muito ela perde o apetite; * Não force a criança a comer, isso aumenta o estresse e diminui ainda mais o apetite. As refeições devem ser tranqüilas e felizes; * Acrescente Azeite de Oliva Extra Virgem nas refeições para aumentar o valor calórico da dieta: para crianças menores de …

Orientações Nutricionais para uma Vida Saudável

1-Mastigue bem os alimentos, comendo devagar para facilitar a digestão e saborear os alimentos;

2-Procure fazer as refeições em lugar tranqüilo, evitando outro tipo de atividade enquanto se alimenta, como por exemplo, assistir TV;

3-Fazer em torno de 5 a 6 refeições diárias, evitando longos períodos de jejum (ficar mais do que 4 horas sem se alimentar);

4-Ingerir em torno de 3 litros de líquidos durante o dia, água, sucos, chás, pois auxilia no funcionamento do intestino, transporte dos nutrientes e excreção das substâncias tóxicas;

5-Evite a ingestão de líquidos durante as refeições, pois dificulta a digestão, absorção e utilização dos nutrientes, o ideal é ingerir líquidos 30 min. antes ou 1 hora depois das grandes refeições (almoço e jantar);

6-Dar preferência para as preparações com menor teor de gorduras evitando assim o consumo de toucinho, bacon, torresmo, banha, margarina, manteiga e maionese. Veja a receita da Maionese de Soja, bem mais saudável!

7-Não reutilize o óleo de fritura, …